MagocomQuinta-Feira, 23 de Fevereiro de 2017 Assine o BNLCadastre-se
Blog do editor









Busca

Blog do editor < Voltar

Blog do editor

Magnho José

Loterias Federais: Reformulação e renovação 09/01/2017 11:55:02

A nova postura da Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda a frente da operação das Loterias Federais gera um fantástico otimismo no setor. Esperamos que a SEAE enfrente a questão dos jogos e loterias de forma pragmática e com uma visão globalizada sobre esta atividade.

Vários problemas terão que ser enfrentados, principalmente a questão do payout e a necessidade de uma profunda reformulação no mix de produtos operados atualmente. A Caixa não apresenta uma nova loteria desde maio de 2005. Nesta data foi lançada a Timemania. Anteriormente, a Caixa tinha lançado a Lotofácil (cópia do Totobola) em setembro de 2003. A banco não comercializa apostas pela internet como vem prometendo nos últimos sete anos e as Loterias Federais não têm nem site próprio.

Existem inibidores para ampliação do mercado de loterias. Com relação às vendas: número de produtos limitado, produtos envelhecidos e pouco atraentes, com exceção da Mega-Sena, baixos índices de premiação e baixo e/ou nenhum entretenimento. Com relação a distribuição: distribuição limitada e baixa conveniência; redes de varejo ignoradas; baixa utilização da tecnologia disponível; pouco estimulo para revendedor e plataformas ignoradas como internet, celular e televisão.  

O novo secretário de Acompanhamento Econômico (SEAE) do Ministério da Fazenda, Mansueto de Almeida começa sua gestão com o desafio de retirar a operação das Loterias Federais da ‘zona de conforto’ imposta por uma legislação antiquada e inadequada, além da total falta de comprometimento do governo em retirar da ilegalidade modalidades que representam praticamente o dobro do que é arrecadado com os jogos oficiais.

Comentários (0)

Para comentar essa postagem você deve estar logado!

Clique aqui para se logar ou se ainda não for cadastrado cadastre-se aqui.