Home Loteria Assessores do PT se trancam em sala da Câmara para comemorar bolão milionário
< Voltar

Assessores do PT se trancam em sala da Câmara para comemorar bolão milionário

20/09/2019

Compartilhe

Um dia após ficarem milionários com um bolão da Mega-Sena, assessores do PT na Câmara dos Deputados se fecharam na sala da liderança do partido na Casa para comemorar o prêmio de R$ 120 milhões, repartido em 49 cotas.

Na sala da liderança, pela manhã, um entra-e-sai frequente de funcionários e curiosos, todos abordados por jornalistas em busca dos sortudos que vão receber R$ 2,5 milhões por cota. Do lado de fora, era possível ouvir risadas e falatório vindos do interior da sala.

Poucos se aventuravam fora da sala da liderança. Durante os 20 minutos em que a reportagem ficou no hall de entrada, pelo menos três funcionários fizeram menção de deixar o local, mas desistiram ao notar que havia jornalistas.

Parlamentares do partido também foram ao local parabenizar os novos milionários. O deputado Enio Verri (PT-PR), que chegou à liderança por volta de 10h30, brincou que estava tentando convencer os assessores a continuar no emprego. Segundo ele, nenhum deputado do partido participou do bolão vencedor.

O deputado Frei Anastácio (PB) esteve no local um pouco antes. Franciscano, disse que não joga na loteria. “Não preciso ser rico, não tenho nenhuma ganância.” Ele disse estar feliz pela vitória dos assessores, que, afirmou, são pessoas que precisam do dinheiro. “O clima está tranquilo. Tem gente trabalhando”, disse.

A notícia de que o bolão vencedor saiu da liderança do PT foi divulgada na noite de quarta-feira (18), enquanto a Câmara votava o projeto de minirreforma eleitoral, que afrouxa regras de controle e transparência dos partidos. Houve comemoração no plenário e em corredores próximos à liderança do PT.

Pelo rateio, cada um dos cotistas receberá R$ 2,5 milhões. Um motorista do partido teria adquirido seis cotas, o que significa que vai embolsar, sozinho, R$ 15 milhões.

“Quando a gente ganha, a gente ganha de forma socialista, 49 cotas!”, disse à Folha um dos coordenadores da Liderança do PT, Marcus Braga, que participou do bolão com uma cota de R$ 10.

“Já estava encaminhando a papelada para a aposentadoria, são 38 anos de INSS, comecei a trabalhar aos 16 anos, então dá uma tranquilizada”, afirmou Braga, 61, que momentos depois foi para o departamento médico da Casa medir a pressão arterial.

“Os assessores da liderança do PT ganharam na Mega-Sena. E eu quero aqui parabenizá-los e agradecer pelo PT ficar um mês sem liderança, sem obstruir o plenário. Vai ser uma maravilha agora a votação. E eu quero ver se o pessoal vai socializar esse dinheiro aí ou se vai ficar só na liderança”, disse no plenário o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP).

Ao que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), respondeu: “Deputado Kim, você tem que ser liberal em tudo”.

O colega Aliel Machado (PSB-PR) emendou: “Me parece aqui que o PT vai mudar de orientação e não quer mais taxar grandes fortunas. Parece que o PT vai querer ficar com as fortunas. E a gestão Bolsonaro vai ter que pagar para o PT a Mega-Sena. Eu proponho até que ele [o presidente Jair Bolsonaro] faça um cheque simbólico e venha entregar pessoalmente nesta Casa.”

Festa e nervosismo

Na entrada do gabinete da liderança do PT o clima era de festa e nervosismo, o que em certas salas contrastava com pessoas de fisionomia séria. Parte dos funcionários não participou do bolão.

“Algum de vocês ganhou? Foge que o Emídio está chegando”, brincou o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), referindo-se ao tesoureiro do PT, Emídio de Souza.

“O PSL [partido de Bolsonaro] falou que vai criar uma CPI. Eu disse que bom, coloca o PSL na presidência e o PT na relatoria para investigar como o governo do Bolsonaro deu o prêmio pro PT. Que azar!”, brincou o deputado José Guimarães (PT-CE).

Além da Mega, 406 apostas acertaram a Quina (cinco números) e vão levar R$ 19.407,24 cada uma. Na quadra (quatro acertos) foram 24.366 apostas ganhadoras, que receberão R$ 461,96 cada uma.

Foi o terceiro maior prêmio acumulado no ano e um dos 20 maiores da história. O maior saiu em maio, para um sortudo que apostou pela internet e levou R$ 289 milhões. Um detalhe final: os números desta quarta foram 4, 11, 16, 22, 29 e 33. Nenhum deles 13, o número do PT. (Folha de S.Paulo – Danielle Brant – Angela Boldrini – Ranier Bragon)

***

Mega-Sena: sortudos do PT bombam interesse por bolões no Congresso

Servidores reclamam da falta de casa lotérica no prédio do Parlamento. Aposta vencedora da Mega-Sena de R$ 120 milhões teve 49 cotas

Em uma quinta-feira (19/09/2019) de baixa atividade legislativa no Congresso, nenhum assunto mobilizou mais interesse no Parlamento do que a sorte dos funcionários da Liderança do PT que dividiram a bolada de R$ 120 milhões na Mega-Sena 2.189. O sorteio foi na noite da última quarta (18/09/2019), mas as rodinhas de conversa continuaram quentes no dia seguinte, com muitos servidores e funcionários terceirizados garantindo presença nos próximos bolões.

As apostas em grupo são uma tradição no Congresso, assim como na maioria dos escritórios do país, principalmente quando o prêmio acumula. Ver a sorte passar tão perto, no entanto, levou o interesse no assunto a um nível muito mais alto. “Hoje nos mobilizamos para desenvolver um programinha de computador para ir pegando apostas já para a Mega-Sena da Virada, no fim do ano”, contou o servidor Paulo Eiras, assessor jurídico da liderança do PSD.

Até a “sorte grande” dos funcionários petistas, Eiras era apontado nos corredores do Congresso como “o cara” dos bolões. “Até a Mega da Virada de 2016 para 2017 eu nunca tinha sido de apostar”, conta ele. “Mas é um negócio que é fácil pegar gosto”, completa.

O servidor disse que jogou para os colegas a ideia de fazer o bolão durante o plantão de fim de ano. “Estava metade da equipe, umas 26 pessoas. Jogamos e ganhamos na Quina! Deu R$ 56 mil, que a gente dividiu. Aí ficou sério”, relata o funcionário público.

Ele começou a controlar o bolão dos colegas e a receber pedidos de participação até de servidores que não conhecia. “E ganhamos de novo na Quina da Mega da Virada de 2017 para 2018, deu uns R$ 860 para cada um dessa vez. Batemos duas vezes na trave, mas ainda vamos fazer esse gol que o pessoal do PT fez”, diverte-se.

A servidora comissionada Maria Carolina Lopes, que também trabalha na liderança do PSD, foi uma das ganhadoras da segunda Quina e aplicou o dinheiro no banco. “Está em R$ 1.045. E sigo apostando porque tenho fé que uma hora sai”, afirma.

A reclamação comum dos servidores – amplificada hoje – é a falta de uma casa lotérica no prédio do Congresso. Como o Metrópoles mostrou essa semana, servidores dos três poderes que queiram apostar no jogo do bicho, que é uma contravenção, não precisam sair de seus locais de trabalho. Já para apostar nas loterias da Caixa é preciso se deslocar pelo menos 2 quilômetros até a lotérica mais próxima – que fica entre o primeiro e o segundo prédio da Esplanada, perto da Catedral Metropolitana de Brasília.

“Não é nem só para jogar”, explica Eiras, “mas para pagar contas, fazer pequenas operações. Aqui no Congresso só tem postos bancários, que ficam lotados sempre. É um problema. Não sei se tem alguma limitação legal, mas se alguém abrir uma lotérica aqui, vai lucrar”. (Metropoles – DF)

***

Grupo vencedor da Mega-Sena apostava sempre na mesma lotérica do DF

Segundo o dono do estabelecimento, que funciona em uma loja do Carrefour, até então o maior prêmio registrado na loja tinha sido uma Quina

Nesta quinta-feira (19/09/2019), primeiro dia após a divulgação do resultado do concurso 2.189 da Mega-Sena, apostadores ficaram esperançosos na casa lotérica onde o bolão vencedor do prêmio de R$ 120.085.143,97 foi registrado. O estabelecimento funciona dentro do Carrefour da 402/403 Sul (foto em destaque). A bolada saiu para um jogo com 49 cotas feito por assessores da Liderança do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara dos Deputados.

O dono da Lotérica Borges e Cia, Rogério Borges, conta que os petistas tinham costume de efetuar as apostas na loja. Foi a primeira vez que uma aposta feita na unidade levou o prêmio principal da Mega-Sena, porém o lugar conta com bom histórico. Um cliente da loja já acertou as cinco dezenas da Quina, mas o proprietário não soube precisar quanto ele levou.

“Os ganhadores são clientes que sempre apostam aqui. Ficamos conhecidos como a lotérica da sorte e esperamos que isso gere bastante repercussão, que mais pessoas venham apostar aqui e que tenhamos novos ganhadores”, empolga-se.

Segundo Borges, sortudos em ocasiões anteriores já retornaram à loja para dar recompensas aos funcionários que validaram os bilhetes vencedores. “Já teve até promessa de casamento”, brinca.

“Fezinha”

O servidor público Itamar Franco Feitosa, 64 anos, se dirigiu ao guichê para pagar uma conta e resolveu apostar na Mega-Sena e na Quina após saber que a bolada de R$ 120 milhões saiu para uma aposta feita na lotérica. “[Se ganhasse] eu iria ajudar muita gente. É dinheiro demais para uma pessoa só”, diz.

Maria de Fátima Gumercindo, 81, joga na Mega-Sena em praticamente todos os concursos e sempre usa os mesmos números. Ela acredita que, um dia, a sorte virá. “Eu fiz uma combinação com as datas de nascimento do meu marido e dos meus filhos e têm muitos anos que só jogo esses números. Um dia vem. Se eu ganhar, vou dar a casa de presente pra minha neta que vai casar”, planeja a aposentada.

A missão de recolher o dinheiro da família pelo menos uma vez por semana e apostar no bolão da Mega-Sena é do aposentado João Francisco Donato, 68. “Toda semana a gente aposta uns R$ 200 e o melhor que já conseguimos foi uma quadra. Eu lembro que a gente começou a conferir, foram quatro números seguidos que acertamos e os outros dois, erramos. Eu quase tive um infarto”, lembra.

Bolão

O sorteio dos seis números ocorreu na noite de quarta-feira (18/09/2019) e causou grande alvoroço na sessão da Câmara dos Deputados, que, no momento, discutia a minirreforma eleitoral. Os debates chegaram a ser suspensos quando parlamentares anunciaram, em plenário, quem havia faturado a bolada.

O prêmio será dividido em 49 cotas, o que dá cerca de RS 2,5 milhões para cada apostador. Alguns participantes pagaram mais de uma cota e vão receber uma bolada maior. Para cada cota, os funcionários desembolsaram R$ 10.

Comemoração

Assim que o resultado foi divulgado, o grupo saiu comemorando pelo corredor, chamando a atenção de quem passava. De acordo com um dos vencedores, a turma de sortudos aposta há mais de 10 anos em todos os sorteios.

Apesar do clima festivo, alguns funcionários se disseram tristes. Isso porque as copeiras que sempre participam do bolão não entraram desta vez, algumas por falta de dinheiro. “Estou sentido porque não estavam desta vez”, lamentou um petista. (Metropoles – DF)

***

”Passei mal a noite inteira”, diz ex-funcionária que não ganhou na Mega
Cleicianne Ferreira trabalhou na liderança do PT até abril deste ano, quando migrou para a Segunda Secretaria da Câmara. Ela tem recebido mensagens com gozações dos amigos mais próximos: ”Você não está milionária, mas seu ex está. KKKK”

Ela não ganhou, mas recebeu dezenas de mensagens pelo Whatsapp com felicitações de amigos. Quando souberam que ela não participou do bolão da Mega-Sena que fez 49 milionários, automaticamente, virou piada nas redes. Isso está ocorrendo com Cleicianne Ferreira, 28 anos, que trabalhou por dois anos na Liderança do PT e participou de todas as apostas com os colegas.
“Em abril desse ano, fui para a Segunda Secretaria. Venho aqui todos os dias, mas não me convidaram desta vez. Passei mal a noite inteira”, explicou a funcionária, que ocupa cargo de confiança na Câmara. Leia mais Correio Braziliense.

***

Um dos ganhadores da Mega-Sena diz que manterá hábitos antigos, mesmo rico
Em entrevista ao Correio, ele afirmou que um dos planos é “investir em estudos, no curso de direito”

Um dos funcionários da liderança do PT na Câmara que ganharam R$ 120 milhões em um bolão da Mega-Sena manteve parte dos hábitos nesta quinta-feira (18/9), um dia após se tornar um milionário. Piauiense de Teresina, ele almoçou no restaurante preferido na Vila Planalto. O espaço é simples, frequentado, em grande parte, por servidores públicos e moradores do local, como empresários, comerciários, pedreiros e desempregados.
Em Brasília desde 2003, com 16 anos de serviços na Câmara, ele conversou com o proprietário do restaurante, com os garçons e clientes, enquanto apreciava uma Cuba Libre, sua bebida preferida.
Em entrevista exclusiva ao Correio, ele deu detalhes do que pretende fazer com os mais de R$ 2 milhões a que tem direito no rateio do prêmio. Leia mais no Correio Braziliense.

***

”Não seria justo se fosse só um ganhador”, diz acertador da Mega-Sena
Um dos integrantes da liderança do PT que ganhou o bolão milionário, Laerte Cerqueira diz ter ficado satisfeito porque o prêmio foi dividido e planeja usar parte do dinheiro na compra de um apartamento para a filha

A polarização política no Brasil parece ter chegado ao ápice nas últimas eleições, com apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de um lado, e simpatizantes do atual presidente, Jair Bolsonaro, de outro. Mas nesta quinta-feira (19/9), na Câmara dos Deputados, havia uma divisão dentro do próprio Partido dos Trabalhadores. Depois de um grupo de funcionários da liderança da sigla na Casa acertar os seis números da Mega-Sena e faturar a bolada de R$ 120 milhões — partilhada em 49 cotas de cerca de R$ 2,4 milhões, cada uma —, houve quem compartilhasse a alegria dos colegas e quem não conseguisse disfarçar a frustração por não ter participado do bolão. Leia mais no Correio Braziliense.

***

Ganhadores da Mega Sena fazem planos e pretendem ajudar caravana para visitar Lula
A grana só deve cair na conta na segunda-feira, mas alguns deles já começam a pensar o que vão fazer com o dinheiro

A maioria dos 49 funcionários do Partido do Trabalhadores (PT) que ganhou o último sorteio de Mega Sena foi trabalhar normalmente, após a comemoração na noite de quarta-feira, com a divulgação do resultado. Pelos menos três deles (dois homens e uma mulher), que não quiseram se identificar, continuavam cumprindo o expediente até as 17h, na Câmara dos Deputados. Cada um deles teve uma reação ao saber que tinha ficado milionário — uma cota do bolão dá direito a R$ 2,453 milhões, do total de R$ 120 milhões. A grana só deve cair na conta na segunda-feira, mas eles já começam a fazer alguns planos.
Eles ainda não sabem exatamente o que vão fazer com tanto dinheiro. Mas a primeira iniciativa que está sendo pensada é colaborar com a caravana que deverá sair na próxima semana, em direção a Curitiba, para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Leia mais no Estado de Minas.

***

Um dos ganhadores da Mega-Sena não é funcionário do gabinete do PT
Assessores do partido não disseram se o homem é servidor da Câmara dos Deputados ou se estava de passagem pelo local

Nem todos os ganhadores dos R$ 120 milhões sorteados, nessa quarta-feira (18/9), fazem parte do diretório do PT. Assessores do partido informaram ao Correio que “um visitante estava no gabinete na hora do bolão, pediu para participar, e está no meio dos ganhadores”. Não ficou claro se o homem é servidor da Câmara ou se estava de passagem pelo local.
Embora a imprensa esteja concentrada no gabinete 23, o diretório principal do PT na Câmara, existem outras ramificações do partido na casa legislativa. A todo momento, visitantes aparecem para parabenizar os ganhadores e integrantes de salas vizinhas fazem brincadeiras. “Vocês ganharam? Quero conhecer um ganhador”, disse uma assessora do PP. Leia mais no Correio Braziliense.