Home Bingo Bingo é Terapia Ocupacional
< Voltar

Bingo é Terapia Ocupacional

23/05/2002

Compartilhe

Cyntia Nogueira
Durante muito tempo, o Bingo foi considerado uma atividade ilegal no Brasil. Qual a imagem que normalmente se faz de um cassino ou ambientes que envolvam algum tipo de jogo, ganhar e perder dinheiro? Os cassinos hollywoodianos, por exemplo, possuem uma atmosfera sinistra, com uma luz fosca, senhores bem vestidos e sérios, viciados e devedores. Sem contar aquelas mulheres de vestidos apertados… Enquanto aguardava o início da próxima partida, depois de comprar a entrada de R$2,00, era essa a imagem que Célia Aguiar, 32 anos, pintava do saguão ao lado. Ao passar pelo segurança e cruzar a cortina preta, sentia-se vivendo uma espécie de aventura. Qual não foi sua surpresa, quando, ao contrário de tudo o que imaginava, avistou um ambiente completamente iluminado, cheio de mesas grandes, mais parecido com clube, em que se vai dia de domingo para tomar uma cerveja e jogar o velho e bom ‘buraco”.
É comum encontrar frequentadores que não deixam de ir um só dia ao bingo, aqueles que são viciados no jogo. Esse vício, no entanto, parece ter um caráter diferente. A maior parte dos entrevistados dizem que não dá para ganhar dinheiro com o bingo, até por que os prêmios não são tão altos assim. Adalício Sales, 48 anos, administrador, é o cliente mais antigo do Rio Vermelho. Adalício é conhecido no Bingo e não falta um só dia; é o primeiro a chegar e o último a sair. Para ele, é apenas uma diversão. O máximo que já ganhou foi um prêmios de R$2.000,00.
Maria Estela, uma senhora de 65 anos, diz que o bingo é muito bom porque ela não suporta ficar em casa , à tarde, sozinha, olhando para o sofá e os móveis da casa. Fora o casal de poodle , Estela diz que não existe mais nenhum ser vivo em sua casa. Uma das frequentadoras mais assíduas do Bingo (há pelo menos um ano), Estela já ganhou um carro (um corsa), mas acabou gastando tudo no de novo no jogo: “eu já deixei mais de U$11.000,00 aqui, mas não tenho nada do que reclamar.
O gerente do Bingo do Rio Vermelho, Atilano Suís Moreira, afirma que o bingo serve como uma espécie de terapia: “cada cliente aqui tem um problema: insônia, stress, solidão, etc. Quando vêem ao Bingo, a adrenalina sobe tanto que eles esquecem: As pessoas acabam se conhecendo e fazendo amizade”. Atilano diz que o Bingo procura manter sempre o clima de respeito e segurança, possuindo, inclusive, clientes de nome, como o prefeito de Salvador, Antonio Imbassaí.
Apesar de toda essa clavidência, existem ainda certos mitos em relação ao jogo. Essas pessoas, geralmente, não gostam de ser fotografadas, de terem sua imagem associada a um jogo. Uma senhora não quis conceder entrevista por que não queria sua família soubesse que ela frequenta o Bingo. Estela conta que seu filho, no início, reclamava: “mas isso foi na época em que eu fiquei com um déficit na minha conta, hoje ele vem aqui também”, explica.
O bingo é um jogo que depende exclusivamente da sorte, do acaso. Atilano conta que, na sexta-feira, dia 11/07, uma rapaz bateu o acumulado às 3:20h da manhã, quando ninguém mais esperava. Ele nem sequer sabia que tinha acabado de ganhar R$15.000,00. “Algo super difícil, considera Atilano”. O mais interessante, no entanto, é que era a primeira vez que ele jogava. Apesar do público ser muito variado, é notável a presença de pessoas mais velhas, que encontram no bingo um passatempo para as longas horas vagas, como coloca Estela. O perigo do vício, entretanto, é apontado por todos: eu estabeleço um limite para o que posso gastar, garante a secretária Mariangela Borges, 37 anos. Estela, por outro lado, fez questão de destacar o Bingo é bom para hipertensos: “Olhe: minha pressão era de 15/11, depois que eu comecei a jogar passou para 12/8”.
História do Bingo
O Bingo surgiu no ano de 1778, na Inglaterra, com o nome de Loto. Com o passar dos anos, foi se difundindo em toda a Europa e adquirindo variações e novos nomes.
Somente em 1975, com o surgimento do sistema espanhol, iniciou-se a difusão do bingo eletrônico e profissional, utilizando noventa números (de 01 a 90).
Em 1980, o Bingo finalmente chegou na América Latina via Peru. No Brasil, as primeiras casas de Bingo Eletrônico iniciaram operações em 1994, primeiramente em São Paulo, espalhando-se rapidamente em todo o país.