Home Bingo Bingos entram na era da internet em fase de testes
< Voltar

Bingos entram na era da internet em fase de testes

28/11/2001

Compartilhe

O BingoNetBrasil (www.bingonetbrasil.com.br) já oferece rodadas do jogo na web. O projeto, iniciado em fevereiro de 2002, mas em funcionamento há alguns meses, consumiu investimentos da ordem dos R$ 300 mil. O proprietário do site, Iziquiel Maia, também opera no mundo real, por meio de uma casa de bingo na cidade de Santos, litoral paulista.
“A web cresceu muito e o número de usuários também. Então achamos que seria um filão recomendável”, disse Maia. Maia explicou que em cada rodada on-line participam, em média, 40 pessoas, o que faz com que o prêmio por linha completada da cartela seja de R$ 20 e, por bingo, de R$ 50. “O ideal seria ter entre 150 e 200 pessoas em cada rodada”, disse ele, acrescentando que isso elevaria o valor dos prêmios a patamares mais atrativos.
As cartelas do BingoNetBrasil, que custam R$ 0,50 cada, podem ser pagas com boleto bancário, cheque eletrônico ou transferência on-line para os correntistas de bancos parceiros. Os ganhadores recebem um e-mail com link para uma página na web onde poderão escolher a forma de recebimento do prêmio: depósito bancário, envio de cheque nominal ou ainda conversão em novas cartelas.
Outros sites nacionais do jogo, ainda em fase de testes, são o BingoShow (www.bingoshow.com.br) e o e-Bingo (www.e-bingo.com.br).
De acordo com a empresa por trás do projeto BingoShow, a Alacarte Tecnologia da Informação, na próxima semana deve começar o cadastro de internautas na página virtual, com as rodadas de bingo previstas para até o final do ano. Mesmo sem ter uma perspectiva para o retorno do investimento, nem para o número de internautas que vai atrair, a Alacarte aposta no sucesso do BingoShow, no qual já investiu R$ 30 mil, e utiliza o marketing via e-mail para divulgar o site.
A empresa, preocupada com futuras legislações que recaiam sobre a Internet, estuda a possibilidade de trabalhar sem o uso de dinheiro, mas com uma plataforma baseada em prêmios que viram pontos em programas de fidelidade, como o Smart Club.
No Brasil, o mercado de bingos é regulamentado pela Caixa Econômica Federal, que autoriza e fiscaliza a exploração do jogo em território nacional. A lei relacionada ao setor data de 1998, com alterações feitas em 2000 e 2001, mas não menciona o jogo on-line. A CEF estima que existam mais de 750 casas de bingo espalhadas pelo país.
“A legislação é omissa em relação ao jogo na Internet. Pode ser que por analogia você possa aplicar a legislação da casa de bingo na web”, disse o superintendente de lotéricas e jogos da CEF, Marco Antônio Lopes.
Nos Estados Unidos, onde o mercado de jogos é legalizado de forma mais ampla (no Brasil, os cassinos, por exemplo, são proibidos), o bingo na internet é mais antigo. A Bingo.com, por exemplo, começou a operar em 1999 e é uma empresa de capital aberto, com ações negociadas em bolsa de valores. A companhia também obtém receita através do licenciamento de sua tecnologia para terceiros.
Folha Online/ Agência Reuters