MagocomQuinta-Feira, 30 de Março de 2017 Assine o BNLCadastre-se
Blog do editor









Busca

Blog do editor < Voltar

Blog do editor

Magnho José

 

Deputado Paulo Azi é novo Presidente da Comissão de Turismo da Câmara 27/03/2017 11:25:56

Deputado Paulo Azi (à esquerda) e Herculano Passos, que continua como Presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo, que retoma os trabalhos em abril

Na última quinta-feira (23), foram nomeados os presidentes das 25 comissões permanentes das Câmara dos Deputados. O deputado Herculano Passos (PSD-SP), que conduziu a Comissão de Turismo em 2016, transmitiu o cargo para o deputado Paulo Azi (DEM-BA). Passos continua como Presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo, que retoma os trabalhos em abril.

O parlamentar fez um discurso agradecendo todos os seus colaboradores. “Quero primeiro agradecer a toda a equipe que ficou comigo neste ano. Estou muito feliz com a indicação do seu nome, Paulo, para presidir este colegiado. O Brasil e a Bahia ganham muito com isso. Em especial o seu estado que respira o turismo e todos sabemos que o baiano é um povo acolhedor por natureza. Conte comigo”, disse ele.

Marco Regulatório dos Jogos

O novo Presidente foi Deputado Estadual na Bahia por três mandatos. Neste seu primeiro na Câmara dos Deputados, foi membro da Comissão Especial do Marco Regulatório dos Jogos da Fortuna, e vem lutando na defesa da legalização dos cassinos para fomentar o turismo. É também autor de um Projeto de Lei que permite a utilização do FUNGETUR – Fundo Geral do Turismo para o financiamento da construção de hotéis de turismo no País.

Durante o discurso de posse, Azi falou que o desafio do colegiado para este ano é encontrar soluções para o turismo frente às atribulações no País. “Teremos um momento ímpar de mostrar o Brasil e mostrar que somos capazes de dinamizar o turismo no Brasil. Vamos fazer o possível para dar esta visibilidade e procurar atrair turistas estrangeiros, nesta época de crise”, comentou Paulo.

Comento: defensor da legalização dos jogos

A eleição do deputado Paulo Azi (DEM-BA) para a Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados é muito importante para os defensores da legalização dos jogos, pois o parlamentar sempre defendeu publicamente a liberação.

Além disso, o trade turístico tem sido um forte aliado no processo. Em praticamente todos os eventos da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação – FBHA, o tema da legalização é abordado pela entidade presidida por Alexandre Sampaio.

[13] Comentários

Reportagem do O Globo aborda a facilidade de abertura de organização religiosa 27/03/2017 11:24:06

Números mostram a quantidade de organizações criadas - Receita Federal

Reportagem especial do jornal O Globo deste domingo sob o título ‘Uma nova igreja surge a cada hora no Brasil’ mostra que de janeiro de 2010 a fevereiro deste ano, 67.951 entidades se registraram na Receita Federal sob a rubrica de “organizações religiosas ou filosóficas”, uma média de 25 por dia.

Segundo a reportagem a expansão da fé no Brasil acontece em ritmo intenso: uma nova organização religiosa surge por hora no país. A facilidade para a abertura de novas igrejas — a burocracia é pequena, ao contrário do que acontece em outras atividades —, o fortalecimento do movimento neopentecostal e até mesmo os efeitos da situação econômica são apontados como motivos que podem explicar o fenômeno.

De janeiro de 2010 a fevereiro deste ano, 67.951 entidades se registraram na Receita Federal sob a rubrica de “organizações religiosas ou filosóficas”, uma média de 25 por dia. Ao levar em conta apenas os grupos novos, que não são filiais daqueles já existentes, o número é de 20 por dia. O processo é simples: primeiro, obtém-se o registro em cartório, com a ata de fundação, o estatuto social e a composição da diretoria; depois, os dados são apresentados à Receita, para que o órgão conceda o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), item obrigatório para o funcionamento legal das instituições.

Com o CNPJ em mãos, basta procurar a prefeitura e o governo estadual para solicitar, caso necessário, o alvará de funcionamento e garantir também a imunidade tributária — a Constituição proíbe a cobrança de impostos de “templos de qualquer culto”. Igrejas não pagam IPTU, Imposto de Renda (IR) sobre as doações recebidas, ISS, além de IPVA sobre os veículos adquiridos. Aplicações financeiras em nome das organizações também estão livres do IR. Em alguns estados, há ainda isenção sobre o recolhimento de tributos indiretos, como o ICMS.

Blindagem fiscal é tratada com muita cautela

Igrejas elegem deputados, senadores e, assim como outros atores políticos, fazem lobby no Congresso. A influência vem da força de um eleitorado capaz de decidir eleições — não à toa, mesmo os candidatos pouco habituados aos ritos religiosos frequentam templos e rezam de acordo com o calendário eleitoral. O fim da blindagem fiscal é um tema explosivo e cercado de cuidados em Brasília. Já uma possível expansão dos benefícios tributários tornou-se um assunto incômodo em uma agenda econômica protagonizada pela crise.

Dois projetos antagônicos tramitam no Congresso. Uma Proposta de Emenda Constitucional do então senador Marcelo Crivella, hoje prefeito do Rio, defende a extensão da isenção de IPTU aos imóveis alugados pelas igrejas. O projeto foi aprovado no Senado e está pronto para ser votado na Câmara. Mas, num ambiente dominado por cortes orçamentários e Reforma da Previdência, a pauta não deverá deixar a gaveta tão cedo. Por ironia, o Rio seria prejudicado com as perdas no IPTU, segunda maior fonte de receita.

Um projeto de iniciativa popular que defende o fim da imunidade tributária para as igrejas aguarda o parecer do relator, senador José Medeiros, na Comissão de Direitos Humanos. Um assunto espinhoso, que traria gastos enormes a organizações pouco acostumadas ao rigor fiscal.

Um episódio de 2015 resume bem o tema. Ao texto de uma medida provisória que elevava impostos, parte do pacote de ajuste fiscal da época, inseriu-se um artigo que anistiava multas a organizações religiosas. O acordo envolveu Dilma Rousseff e Eduardo Cunha. O texto virou lei, livrando poderosas igrejas de multas pesadas.

Oposição a legalização

Formada por bispos, pastores e parlamentares leigos alinhados a dogmas religiosos, a bancada evangélica no Congresso demonstra força inédita na atual legislatura.

A ala de deputados e senadores que unem política e religião é formada por um número recorde de 78 representantes e busca postos-chave em Brasília a fim de ampliar seu nível de influência. Entre as prioridades do grupo estão a limitação a reivindicações do movimento gay e o combate à flexibilização das leis sobre drogas e aborto.

Frente Parlamentar Evangélica contrária

A Frente Parlamentar Evangélica (FPE), do Congresso Nacional manifestou no dia 30 de agosto do ano passado posicionamento contrário à aprovação do Projeto de Lei nº 442/1991, intitulada de Marco Regulatório dos Jogos no Brasil e pediu que evangélicos se manifestem contra a legalização do jogo através das redes sociais e demais meios de comunicação. A nota condena abertamente a proposta da liberação dos jogos governo e conclama também os evangélicos a orarem e se manifestarem contra. Segundo o então presidente da bancada evangélica, o deputado federal João Campos (PRB-GO) (foto) todos os 107 parlamentares que compõem a frente votarão contra o projeto. Confira a nota da FPE:

 

“A Frente Parlamentar Evangélica, (FPE) do Congresso Nacional vem manifestar sua contrariedade à aprovação do Projeto de lei nº 442/1991 que propõe a legalização dos jogos no Brasil.

Alertarmos as famílias, os educadores e toda a sociedade brasileira para que envide esforços no sentido de rejeitar a legalização da jogatina no Brasil. A situação é grave e merece nossa especial atenção, pois a legalização dos jogos, longe de representar um benefício para a sociedade brasileira, representa a legalização de algo pernicioso que favorece a lavagem de dinheiro e a corrupção, dificulta a fiscalização por parte dos entes governamentais, e principalmente induz e incentiva o vício em jogos, o qual é considerado como doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Portanto, nada justifica a legalização dos jogos no Brasil em razão dos malefícios para a sociedade, para a família e para o indivíduo, que se vê vulnerável ante a exposição desnecessária a jogos de azar. O esforço deve ser de todos contra a aprovação final deste projeto que nada acrescenta ao povo brasileiro, o qual prospera dignamente pelo seu trabalho, pela sua criatividade, pelo seu espírito empreendedor, pela sua capacidade de realização e por sua fé em Deus.

Conclamamos todos os evangélicos do Brasil a intercederem em oração e se manifestarem pacificamente contra a legalização da jogatina através das redes sociais, dos meios de comunicação, enviando email para deputados federais e senadores de seus estados dentre outras iniciativas.

Brasília-DF, 30 de agosto de 2016.

Presidente da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional

 

Reação do BNL

O BNL reagiu e veiculou editorial sob o título ‘O jogo é anterior a religião e a cultura’ mostrando que nas últimas décadas, vários temas geraram polêmica no Brasil e entre eles a legalização do jogo, mas questões religiosas, políticas, ideológicas e morais, sempre acabam contaminando o debate.

A reportagem do O Globo comprova a nossa tese que a maioria destas igrejas não estão preocupadas com a religiosidade de seus fiéis seguidores, mas sim na possibilidade de obter vantagens fiscais e ganhar dinheiro se caracterizando em alguns casos como verdadeiras ‘máfias da fé’.

Questão de credibilidade

Depois de conhecermos os mecanismos de criação, as propostas e os objetivos destas igrejas, resta saber, se a posição contrária da bancada evangélica tem credibilidade suficiente para distribuir lições de moral.

Volta a perguntar: até onde vai a credibilidade destes personagens que vivem profetizando contra o setor de jogos de azar?

Eu desconfio de todos...

[11] Comentários

Botafogo e Caixa assinam novo patrocínio de até R$ 15 milhões 27/03/2017 11:23:15

O Presidente Carlos Eduardo Pereira e a Gerente de Marketing e Comunicação de Filial do Rio de Janeiro da Caixa, Maria Vitória Vidal celebraram a parceria no Centro de Memória de General Severiano

O Botafogo de Futebol e Regatas e a Caixa Econômica Federal assinaram na manhã desta sexta-feira (24) a ampliação patrocínio para a temporada de 2017. O Presidente Carlos Eduardo Pereira e a Gerente de Marketing e Comunicação de Filial do Rio de Janeiro da Caixa, Maria Vitória Vidal celebraram a parceria no Centro de Memória de General Severiano.

– É um momento muito importante para o Botafogo. É a associação com uma grande empresa, um grande patrocinador do esporte nacional. Tenho certeza que será uma parceria que vai produzir muito bons resultados para o Botafogo e para a Caixa – destacou o presidente Carlos Eduardo Pereira.

No novo acordo, a marca da patrocinadora será estampada, entre outras contrapartidas, nos uniformes oficiais de jogo do time profissional e Sub-20 nas seguintes propriedades comerciais: peito (frente superior), costas (acima do número) e no elemento síntese X no calção (frente coxa).

– É um contrato de até R$ 15 milhões, atrelado a cláusulas de desempenho, o que demonstra o grau de profissionalismo da Caixa, como lida com o patrocínio ao esporte. Para o Botafogo, é muito importante que isso venha a ocorrer em um momento em que a equipe de futebol, carro-chefe do patrocínio, está apresentando bons resultados e disputando a Libertadores. É uma parceria bastante positiva e confiamos que a gente consiga atingir todas as metas previstas no contrato – concluiu o Presidente. (Fogão Net). Assista ao vídeo da reportagem.

[0] Comentários

Jorge Ricardo sofre queda em Palermo e fratura o fêmur 27/03/2017 11:20:42

O jóquei brasileiro Ricardinho, de farda amarela, acabou caindo na canaleta da vala entre as duas pistas

O jóquei brasileiro Jorge Ricardo, radicado atualmente na Argentina sofreu uma queda no 2º páreo da programação de sábado (25), quando montava o animal de nº3 – Fran Triomphe.

Quando os concorrentes da 2ª prova no Hipódromo de Palermo, na capital Buenos Aires, chegavam na reta final o animal Fran Triomphe fez um movimento involuntário ao se atirar para dentro e terminou colidindo violentamente com a cerca. O jóquei acabou caindo na canaleta da vala entre as duas pistas.

Atendido de imediato pelo serviço médico do hipódromo, o jóquei brasileiro não teve perda de consciência e, após exames preliminares, ficou constatada uma fratura no fêmur da sua perna esquerda. Ricardinho segue internado na Clínica Bazterrica, onde foi atendido. Confira mais em Jockey. 

[0] Comentários

Donos da NFL votam mudança do Oakland Raiders para Las Vegas nesta segunda-feira 27/03/2017 11:18:40

Segundo o site oficial da NFL, haverá uma votação na segunda-feira, após nova apresentação dos Raiders.

Os donos de times da NFL irão considerar a possibilidade de realocação do Oakland Raiders para Las Vegas na reunião anual da liga, que começa neste domingo em Phoenix, no Arizona.

Segundo o site oficial da NFL, haverá uma votação na segunda-feira, após nova apresentação dos Raiders. A equipe se mudaria para um estádio coberto na "capital dos cassinos" que está orçado em US$ 1,9 bilhões, com capacidade para 65 mil torcedores.

A franquia precisa da aprovação de 24 dos 32 donos de equipes para sair da Califórnia, onde divide um estádio inaugurado há 50 anos com o Oakland A's, da MLB. Com capacidade de apenas 56 mil, é o segundo menor da liga de futebol americano.

Os líderes da cidade que fica na região da baía de San Francisco já fizeram várias tentativas para viabilizar uma nova arena. Na última sexta, o ex-atleta da NFL Ronnie Lott escreveu uma carta ao comissário da liga com planos de financiar um novo local, ao lado do atual Oakland Coliseum.

"Não vamos desistir no último quarto", disse a prefeita da cidade, Libby Schaaf. O plano, entretanto, é similar a outros anteriores que não foram considerados viáveis pelo dono dos Raiders, Mark Davis, que perdeu o "leilão" para mudar o time para Los Angeles no ano passado.

No período de um ano, tanto os Rams como os Chargers se mudaram para Los Angeles, onde irão dividir um novo estádio. Eles eram de St. Louis e San Diego, respectivamente.

Com a aprovação, os Raiders jogariam ainda duas temporadas em Oakland. Em 2019, atuariam provisoriamente no estádio da Universidade de Nevada, em Las Vegas, antes de finalmente estrearem a nova casa em 2020.

Nesta sexta-feira, a prefeita Schaaf apresentou um plano revisado de financiamento, que viabilizaria uma arena multiuso de US$ 1,3 bilhão no mesmo local do atual estádio. É a tentativa final de manter o time na cidade. (ESPN com UOL)

[0] Comentários

Ex-jogador holandês Patrick Kluivert é vítima de extorsão por dívidas em apostas 27/03/2017 11:17:54

A informação foi divulgada neste sábado pelo advogado de Patrick Kluivert ao jornal holandês De Volkskrant

O ex-jogador holandês Patrick Kluivert, atual diretor do Paris Saint-Germain, foi vítima de extorsão por uma organização criminosa que exigia até um milhão de euros em dívidas de apostas, informou neste sábado (25) o advogado do ex-atleta ao jornal holandês De Volkskrant.

O jornal afirmou que a justiça não tem "nenhuma prova" do envolvimento do ex-jogador na manipulação de resultados de jogos.

A Receita holandesa (FIOD) pediu a prisão de cinco pessoas em fevereiro e, durante as prisões, foram encontrados documentos comprometedores para Kluivert, que foi interrogado "unicamente como testemunha", garantiu seu advogado, Gerard Sprong.

Kluivert apostou em partidas do seu clube

Baseando-se nesses documentos judiciais confidenciais e em fontes anônimas, o De Volkskrant publicou que Kluivert, na época técnico da equipe filial do FC Twente, apostou em 2011 e 2012 em partidas da equipe principal do clube, acumulando uma dívida de um milhão de euros.

Este tipo de apostas não era proibida na época, segundo o jornal, explicando que o ex-jogador de Ajax e Barcelona já teria pago uma parte da dívida.

Contudo, a organização criminosa, cujo chefe está envolvido na manipulação de resultados de jogos, "vem exercendo uma enorme pressão para que Kluivert reembolse" a dívida.

Kluivert, 40 anos, foi ameaçado em 2012 e 2014 com uma gravação na qual era possível ouvir o ex-jogador citando a própria dívida.

Contactado pela AFP, o PSG se limitou a dizer que não fará qualquer comentário a respeito do tema, "dado que isso não afeta diretamente o clube". (Com Folha de Pernambuco)

[0] Comentários

Tentativa de assalto no Bellagio em Las Vegas assusta turistas 27/03/2017 11:17:07

Suspeito com máscara de porco abriu fogo durante tentativa de assalto e assustou turistas

Uma tentativa de assalto a uma loja de relógios de luxo da marca Rolex, situada dentro do hotel de elite Bellagio, em Las Vegas, nos Estados Unidos, causou pânico entre hóspedes e turistas. A correria começou por volta da 1h (horário local) quando foram ouvidos tiros no local. Por meio de redes sociais, testemunhas relataram o ocorrido. Uma delas fotografou um dos suspeitos usando uma máscara de porco.

Segundo o descrito em redes sociais, testemunhas disseram que após os disparos houve correria e gritos. Pessoas se abrigaram sob mesas enquanto outras correram para fora do hotel.

"Uma investigação preliminar sugere que ao menos três suspeitos entraram na loja para tentar assaltá-la. Um suspeito efetuou os disparos dentro da loja. Nesse momento, um desses suspeitos já está sob custódia", disse um porta-voz da Polícia de Las Vegas.

Por medida de segurança, o local foi fechado para o trabalho de perícia. Não há informações de feridos.

O hotel Bellagio é famoso nos Estados Unidos e já serviu de inspiração para o filme "Onze homens e um segredo", no qual uma gangue de criminosos tenta assaltá-lo.

As informações são do jornal "The Mirror". (Extra – RJ)

[0] Comentários

Atirador se entrega em Las Vegas 27/03/2017 11:16:23

Responsável por tiroteio na Strip se rende após horas de negociações com equipe da SWAT, em Las Vegas - L.E. Baskow / AP

Um homem que matou uma pessoa e feriu outra antes de se barricar em um ônibus turístico em Las Vegas se rendeu de forma pacífica após horas de negociações com a polícia, que foi obrigada a interditar a "Strip", porção sul da Las Vegas Boulevard - principal avenida da cidade, durante horas.

No início da tarde, um homem disparou em um ônibus turístico parado nos arredores do Hotel e Casino Cosmopolitan, que foi esvaziado por autoridades. Em seguida, entrou no ônibus e permaneceu por horas enquanto a polícia local enviava negociadores, robôs com câmeras e veículos armados. Horas mais tarde, no início da noite, o homem entregou sua pistola e se rendeu, sem que a polícia precisasse abrir fogo.

A porta-voz do Centro Médico Universitário, Danita Cohen, afirmou que a pessoa atingida no incidente teve ferimentos leves e foi liberada.

Autoridades afirmaram que o caso não teve ligações com terrorismo ou mesmo com o assalto a uma joalheria no Hotel Bellagio, no qual ladrões usaram máscaras de porcos para não serem reconhecidos.

O xerife-assistente de Las Vegas, Tom Roberts, descreveu o suspeito - ainda não identificado - como um homem na casa dos 50 anos.

- Ele tem problemas mentais. Isso ficou evidente quando tentamos falar com ele - afirmou Roberts. (O Globo)

[0] Comentários

Conta do TCU vai mostrar rombo de R$ 150 bilhões na Previdência 27/03/2017 11:15:45

Um pente-fino do Tribunal de Contas da União irá mostrar que o rombo nas contas da Previdência ultrapassa os R$ 149,7 bilhões. O Governo federal vai propalar os números para reforçar a ‘necessidade’ de aprovação mudanças nas regras previdenciárias. (Blog Esplanada - iG - Último Segundo)

[0] Comentários

IJL se reúne com relator da reforma da Previdência 25/03/2017 08:01:32

O presidente do IJL, Magnho José foi recebido em audiência pelo deputado Arthur Maia, relator da comissão especial da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados
Na noite desta quarta-feira (22) o presidente do Instituto Brasileiro Jogo Legal – IJL, Magnho José foi recebido em audiência na Câmara dos Deputados pelo deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator da comissão especial da PEC 287/2016, que analisa a reforma da Previdência.
O IJL encaminhou Memorial ao relator com sugestão para destinação da receita dos jogos de azar. Esta proposta também foi defendida, em agosto do ano passado, através de documento encaminhado para a Casa Civil da Presidência da República pelas quatro centrais sindicais – Força Sindical, CSB, Nova Central e UGT –, com o objetivo de reduzir o déficit previdenciário com receitas fiscais oriundas da regulamentação dos jogos de azar.

[3] Comentários

Deputado propõe criar loteria com 100% das verbas destinadas à saúde 25/03/2017 07:58:51

Deputado estadual Zé Domingos Fraga diz que loteria evita aumento da carga tribtária em MT (JL Siqueira)
O deputado estadual Zé Domingos Fraga (PSD) apresentou requerimento sugerindo ao Governo  a criação de loteria para financiar a saúde em Mato Grosso. Entretanto, a proposta deve enfrentar resistência do governador Pedro Taques (PSDB) que costuma dizer que não cabe ao Estado administrar jogos e extinguiu a antiga Lemat logo após assumir a chefia do Executivo.
Pela proposta de Zé Domingos, a nova loteria será chamada de Loto Vida.  Além disso, destinará 100% dos recursos arrecadados para aplicação nas parcerias com municípios, nos hospitais filantrópicos e na própria saúde curativa em Mato Grosso.
De acordo com Zé Domingos, além de ser alternativa ao aumento da carga tributária para financiar a saúde, a Loto Vida estará  dando oportunidade àqueles que gostam do jogo de fazer essa atividade de forma oficial e legalizada pelo Poder Executivo.  “Também podemos incentivar quem não joga a jogar para garantir mais recursos  e continuar salvando vidas em Mato Grosso”, disse em entrevista ao RDNews.
Após apresentar o requerimento, Zé Domingos pretende buscar apoio na sociedade, no Governo do Estado e na própria Assembleia. “Como falta dinheiro no orçamento, ainda mais em tempo de crise, nós apresentamos  essa proposta através de requerimento. Agora, esperamos ganhar a simpatia dos segmentos que defendem melhorias na saúde”, completou.
Lemat tem resistência do governador
Avesso aos jogos,  Taques  extinguiu a Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat) em decreto publicado em 30 de janeiro de 2015.  A criação da Lemat, durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), foi justificada à época por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que referendava essa prática assim como pela necessidade de promover o financiamento das atividades de Assistência Social, Desporto e Segurança Pública no Estado.
No entanto, a Lemat esteve, quase sempre, envolvida em polêmicas, a exemplo do desembolso de aproximadamente R$ 1 milhão dos cofres públicos para pagamentos de salários sem o pleno funcionamento. A loteria  também foi alvo de denúncias já que a única empresa habilitada para participar da licitação – Consórcio LBH-MT – teria envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira.
A resistência de Taques ao jogo vem do tempo em que   era  procurador da República. Naquele período,  bateu de frente com o jogo do bicho no Estado, comandado pelo  comendador  João Arcanjo Ribeiro, considerado um dos chefes do crime organizado em Mato Grosso que acabou preso pela Operação Arca de Noé, deflagrada em 2002. (RDNews - Jacques Gosch - Cuiabá - MT)

[1] Comentários

Cassino e apostas aumentam as receitas da Amaya 25/03/2017 07:58:09

A Amaya disse à Bloomberg que 70% das suas receitas no último quarto do ano vieram do poker, ou seja, menos 8% do que em 2015. No lado contrário da balança, os jogos de casino e as apostas são agora 25,8% das receitas da empresa, subiram dos 17,2%
A Amaya, empresa mãe da PokerStars, anunciou que a diversificação do seu negócio para os jogos de cassino e apostas esportivas fizeram as ações subir. Inclusive, a empresa estuda trocar o nome.

De acordo com a Bloomberg Technology, o Chief Executive Officer (CEO) da PokerStars, Rafi Ashkenazi, prevê que os lucros da empresa subam em 2017 e as ações possam atingir um valor entre os US$ 1,94 e os US$ 2,13, mais do que os US$ 1,91 previstos pelos analistas.

Com os Estados Unidos afastados do mercado de poker online e a empresa voltando-se mais para os jogadores recreativos, o seu "core business" já não é o mesmo, ou pelo menos, não é tão vincado.

A Amaya disse à Bloomberg que 70% das suas receitas no último quarto do ano vieram do poker, ou seja, menos 8% do que em 2015. No lado contrário da balança, os jogos de casino e as apostas são agora 25,8% das receitas da empresa, subiram dos 17,2%.

“A empresa está lidando com a erosão do mercado do poker, o crescimento do casino/apostas e contendo custos,” palavras de Kevin Wright, analista da Canaccord Genuity Corp.

Em 2016 a dívida de longo prazo da Amaya ascendia aos US$ 2,53 bilhões e Ashkenazi tem trabalhado para a reduzir, pagar aos anteriores donos da PokerStars e lidar com a legislação australiana, diz a Bloomberg. (PokerNews)

[0] Comentários

Euro 2016 gerou 62 bilhões de euros em apostas em todo o mundo 25/03/2017 07:57:34

Euro 2016: Final entre Portugal e França

Os 51 jogos do Campeonato da Europa de Futebol – Euro 2016, disputado em 2016 na França e vencido pela seleção de Portugal, geraram 62 bilhões de euros em apostas em todo o mundo. Segundo os números da plataforma francesa contra a manipulação de resultados desportivos, apenas 297 milhões da verba total foram apostados na França.

Nove jogos foram colocados sob vigilância e outros quatro viram alertas amarelos, o segundo nível de quatro em termos de suspeitas, segundo a estrutura que combina várias comissões francesas e agiu interligada com vários organismos europeus, entre eles a UEFA e ainda a polícia internacional Interpol.

A competição, que foi realizada entre 10 de junho a 10 de julho de 2016, foi conquistada pela seleção portuguesa, em final contra a França. (SAPO Desporto c/ Lusa)

[0] Comentários

Austrália aprova projeto de lei que proíbe poker online 25/03/2017 07:56:18

Esta lei não vai resolver o problema do jogo, apenas vai fazer com que os jogadores passem a utilizar sites duvidosos, disse o Senador Democrata David Leyonhjelm
O dia 21 de março poderá ficar na história do jogo online da Oceania pelos piores motivos. Depois e várias tentativas, ao longo dos anos, parece estar para muito breve o fim do poker online na Austrália.

Depois de ter sido votado desfavoravelmente na segunda-feira (20), na terça-feira o projeto de lei "Interactive Gambling Amendment Bill 2016" foi aprovado pelo Senado.

O passo seguinte será mais uma "leitura e votação" no Senado para que depois a votação final possa ser feita pela "House of Representatives" e se torne lei.

Esta nova lei vai, acima de tudo, fazer com que a Interactive Gambling Act of 2011 passe a ser cumprida. Esta lei permite que existam no país apostas desportivas e loterias mas não fornece nenhum tipo de mecanismo para que outras formas de jogo online, nomeadamente o poker, possam existir.

Jogadores passarão a utilizar sites duvidosos

Embora não o permita, esta lei não foi capaz de criar os mecanismos necessários para barrar os operadores internacionais de continuar a trabalhar no mercado australiano. PokerStars, 888poker, partypoker e Unibet são apenas alguns dos exemplos da oferta existente no mercado.

Embora ainda envolta em polêmica, esta lei não vai resolver o problema do jogo, apenas vai fazer com que os jogadores passem a utilizar sites duvidosos, disse o Senador Democrata David Leyonhjelm ao Huffington Post Australia.

Leyonhjelm frisa ainda que existe muita oferta de jogo ao vivo no país e não é o fato de o banirem online que o fará com que o problema desapareça. Leyonhjelm termina dizendo que "Agora todo o mundo está online."

A visão de Leyonhjelm não parece ter muito apoio no Senado e muito provavelmente sairá derrotada da derradeira votação, o que se seguirá para o poker online australiano? (Pokernews – Bloco da Barra)

[0] Comentários

EXTRA e LOTERJ lançam Raspa Rio ‘Sorte Extra’, que vai distribuir dez carros e mais de um milhão de prêmios 23/03/2017 12:12:32

Distribuídas em mais de dois mil pontos de venda no estado, o bilhete de raspadinha da Sorte EXTRA da LOTERJ custa R$ 2

O EXTRA e a LOTERJ se juntaram para trazer uma novidade para você. A RaspaRio Sorte EXTRA vai distribuir dez automóveis e mais de um milhão de prêmios.

A mecânica é simples: você compra o bilhete em um dos mais de dois mil pontos de venda da Raspa Rio no estado, raspa e confere seu prêmio. São mais de um milhão de prêmios, distribuídos da seguinte forma: dez carros, dez prêmios de R$ 1 mil, 20 prêmios de R$ 500, 40 prêmios de R$ 200, 1.500 prêmios de R$ 100 e milhares de prêmios de até R$ 4.

— O Sorte EXTRA é um jogo em que todos ganham. Para o público, a cada quatro bilhetes, um sempre vem premiado. Para a população do Rio, a certeza de que 70% do lucro da LOTERJ são investidos em projetos sociais — contou Sergio Ricardo Almeida, presidente da LOTERJ, autarquia do governo do Estado responsável pela administração, gerenciamento e fiscalização do jogo, que tem parte do lucro revertido em obras do Rio Solidário.

Troca imediata

Isso mesmo, em cada quatro bilhetes, um está premiado. E tem uma novidade: 500 mil bilhetes estão premiados com uma edição do EXTRA, e você vai poder trocar na mesma hora.

— Para o EXTRA, é mais uma chance de estar ao lado dos nossos leitores, que podem ganhar um carro ou mesmo uma quantia que fará diferença nas suas vidas. E o menor prêmio é um exemplar do jornal, que é o que temos de melhor para oferecer — disse Sergio Almeida, gerente de marketing da Infoglobo, empresa que publica o EXTRA.

Os bilhetes começaram a chegar nos pontos de venda do Rio na segunda semana de março e custam apenas R$ 2.

Os prêmios da loteria instantânea Raspa Rio saem na hora para quem comprar e raspar o bilhete da promoção. Dependendo do valor, podem ser retirados na própria banca de jornal. (Extra – RJ)

[6] Comentários

Lilia Cabral, que odeia jogos, aprendeu pôquer para viver jogadora compulsiva em ‘A Força do Querer’ 23/03/2017 12:11:43

Lilia Cabral será Silvana, na nova trama

Lilia Cabral conta que frequentou muitas partidas de pôquer e conversou com várias pessoas viciadas em jogo para viver a jogadora compulsiva Silvana em “A Força do Querer” (Globo), próxima novela das 21h de Gloria Perez.

“As pessoas acreditam que é uma diversão, demoram para entender o vício. Então me surpreendeu elas terem um semblante feliz”, diz. A atriz aprendeu a jogar pôquer para o papel.

“Não gosto de jogos, não gosto de perder.” (Outro Canal - Lígia Mesquita - Foto: Paulo Belote/Divulgação – Folha de São Paulo)

[1] Comentários

Maioria dos portugueses aposta em jogos da sorte 23/03/2017 12:11:02

Precisamente 63,6% dos portugueses apostaram nas loterias ou jogos da sorte, nos últimos 12 meses, o equivalente a 5,4 milhões de apostadores. O estudo TGI da Marktest indica que 36,3% dos portugueses dizem não ter jogado no último ano e que 0,1% não sabe ou não responde.

Os dados são referentes a Portugal Continental e têm e consideração cidadãos com 15 anos ou mais. O mesmo estudo refere ainda que o hábito de apostar na loteria ou jogos da sorte é “bastante democrático”, não se observando diferenças entre classes sociais. É também comum a todas as regiões do País.

Por outro lado, o gênero e idade dos apostadores demonstram algumas discrepâncias: 67,2% dos homens diz apostar versus 60,3% das mulheres; mais de 69% dos indivíduos entre os 35 e os 64 anos tenta a sua sorte versus 49% dos jovens entre os 15 e os 34 anos.

Quanto ao tipo de apostas, o EuroMilhões é o jogo que mais adeptos reúne, ultrapassando os 4 milhões de apostadores portugueses.  (Marketeer)

[0] Comentários

Australiano acha bilhete premiado de loteria ao limpar carro 23/03/2017 12:10:27

A sorte inesperada do apostador vem após uma campanha das NSW Loterias que pede aos jogadores que confiram seus bilhetes antigos

De vez em quando, é bom lavar o próprio carro em vez de mandá-lo a um lava-rápido. Que o diga o australiano que, limpando o automóvel, encontrou um bilhete premiado da loteria. O detalhe é que o sorteio havia ocorrido mais de um ano antes.

O sujeito, que não teve o nome divulgado, foi um dos quatro vencedores de um sorteio da loteria QuickPick, ocorrido em 9 de janeiro do ano passado. Ele já sacou o prêmio de cerca de R$ 2,43 milhões.

O homem ficou em choque ao descobrir o bilhete escondido debaixo de caixas de papelão antigas que ele mantém em seu carro para transportar sacolas de supermercado.

"Eu poderia ter jogado tudo fora! Isso quase aconteceu" disse o novo milionário que nem se importa do fato de que poderia ter recebido toda essa grana há um ano.

A sorte inesperada do apostador vem após uma campanha das NSW Lotteries que pede aos jogadores que confiram seus bilhetes antigos. (Do UOL, em São Paulo) 

[1] Comentários

Corridas do JCB e simulcasting nacional voltam ao Youtube a partir de sexta-feira 23/03/2017 12:09:30

O Jockey Club Brasileiro informa que, superados os recentes problemas técnicos, as corridas realizadas no Hipódromo da Gávea e nos demais hipódromos que fazem parte do simulcasting nacional da rede JCB/PMU Brasil, terão suas transmissões retomadas no Youtube a partir da próxima sexta-feira (24).

Assim, sempre que tivermos corridas nas praças: Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Pelotas e Recife, e as mesmas sejam integrantes do simulcasting, as reuniões serão transmitidas, na íntegra, ao vivo, pelo Youtube. (JCB)

[0] Comentários

ANFIP divulga informações equivocadas sobre a Reforma da Previdência 22/03/2017 12:00:10

O presidente da Anfip, Vilson Antonio Romero é contra a legalização do jogo é a favor em tributar os prêmios das loterias, como se os payouts destes produtos, de cerca de 32%, suportassem mais uma mordida

A Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil – Anfip, que tem parceria com movimento Brasil sem Azar, tem divulgado informações que contestam o déficit da Previdência, alardeado pelo Palácio do Planalto. Em vez de rombo, diz a Anfip, há saldo positivo desde 2006. Ela leva em conta a arrecadação da Seguridade Social, que inclui Saúde, Assistência e Previdência.

Em fevereiro deste ano, deputados que integram a Comissão Especial da Reforma da Previdência foram ao Palácio do Planalto para fazer queixa contra a entidade.

Nesta terça-feira (21) o presidente da Anfip, Vilson Antonio Romero, questionou na comissão especial da Câmara dos Deputados, que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, a inclusão das aposentadorias de servidores civis e militares no cálculo de receitas e despesas da seguridade social. Segundo ele, a Constituição não prevê o financiamento do funcionalismo pela seguridade.

Romero também defendeu o uso de outras fontes de financiamento da seguridade no cálculo para determinar se existe déficit ou superávit. Entre as fontes de custeio da seguridade estão a CSLL e cobrança de imposto sobre os prêmios das loterias da Caixa Econômica Federal. “Eu não posso simplesmente cotejar, para dizer que tem rombo, a contribuição da folha [de pagamento] com os benefícios do INSS”, afirmou Romero.

ANFIP reafirma parceria com movimento Brasil sem Azar

Também em fevereiro deste ano, o presidente da ANFIP, Vilson Antonio Romero, e os vice-presidentes Floriano Martins de Sá Neto e Leila Signorelli reafirmaram ao membro da Coordenação Colegiada do Movimento Brasil sem Azar, Roberto Lasserre, e à assessora de comunicação Valéria Velasco que a Entidade continuará sua parceria com o movimento a fim de impedir a legalização dos jogos de azar no país.

Pergunto: loteria pode, jogo não?

Impressiona como alguns atores sociais, que se escondem atrás de entidade de classe, insistem em emitir opinião sobre temas que desconhecem ou a usam para manifestar suas posições religiosas.

O mesmo presidente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil – Anfip, Vilson Antonio Romero que é contra a legalização do jogo é a favor em tributar os prêmios das loterias, como se os payouts destes produtos, de cerca de 32%, suportassem mais uma mordida.

A hipocrisia e a ignorância reinantes sugerem que se cobre imposto sobre os prêmios das loterias da Caixa Econômica Federal, mas não recomenda que se tribute as operações de jogos clandestinos operados no país.

Comento I

O brasileiro não está proibido de jogar, o Brasil é que está impedido de arrecadar com os jogos.

[6] Comentários

Próxima >>