Home Destaque Brasil se prepara para ser uma segunda Las Vegas
< Voltar

Brasil se prepara para ser uma segunda Las Vegas

15/03/2016

Compartilhe

Até o momento presente os cassinos são proibidos em solo brasileiro e isso vem ocasionando um número grande de jogos clandestinos, nos quais não são bons para a economia e imagem do país.

A legislação proibitiva atual não modificou o ‘status’ da ilegalidade dos jogos no Brasil, que aliás movimenta por ano em torno de R$ 18,9 bilhões na clandestinidade.

Nesta primeira semana de março de 2016, em uma audiência pública da Comissão Especial do Marco Regulatório dos Jogos de Azar no Brasil, Sr. Magno José Santos de Sousa – Presidente do Instituto Brasileiro Jogo Legal, expôs analises que revelam o prejuízo que o Brasil declina pela ilegalidade do ‘gambling’.

De acordo com as estatísticas, por mês mais de 200 mil brasileiros deixam o Brasil para jogar e se divertir em cassinos internacionais.

Portanto, com a falta de uma posição em regulamentar os jogos, fazem com que os brasileiros apostem em cassinos na América do Sul, em especial na Argentina, Paraguai e Uruguai", complementa Sousa.

Através de uma estimativa do Governo Federal, somente em impostos, o Brasil arrecadaria aproximadamente R$17 bilhões por ano.

Segundo Sr. James Kilsby da Americas for Gambling Compliance, o Brasil é um ‘gigante adormecido’ na indústria global dos jogos, e agora vem novamente considerando a ideia de atrair a atenção e criar oportunidades com cassinos e operadoras/fornecedores de i-Gaming.

Outros defensores da liberação dos jogos no Brasil é o Igor Trafane, o Federal, e a Confederação Brasileira de Texas Hold’em – CBTH, que vem fazendo um excelente trabalho em apoiar o gambling no Brasil.

Em resumo, se a Câmara dos Deputados realmente criar uma Lei geral de jogo que legalizará os cassinos no Brasil, os mesmos serão vistos como ‘salas de jogos’ na categoria ‘entretenimento’, ou seja, abrangerá os segmentos de Turismo, Hotelaria e Gastronomia, que serão responsáveis por atender esta demanda de clientes e serviços.

Idealizando uma futura ‘Las Vegas’ os brasileiros torcem para que a Lei entre em vigor o quanto antes, até mesmo como uma forma de melhorar a imagem atual do Brasil, e a legalização vai gerar muitos empregos.

Brasil, a gente aposta em você!

(*) Daniela Bernardes Loyola O’Connor é Formada e Pós-Graduada em Administração Hoteleira, tem Mestrado em Gestão de Serviços. É blogueira especialista em Mídias Sociais e RH Digital na Europa e Brasil e veiculou o artigo acima no Portal Administradores.