Home Destaque Brasileiros na Copa pretendem comprar título de capitalização para ir ao Catar em 2022
< Voltar

,

Brasileiros na Copa pretendem comprar título de capitalização para ir ao Catar em 2022

03/07/2018

Compartilhe

Brasileiros acompanham partida da primeira fase da Copa do Mundo na Rússia

Rio – Você lembra da história de um grupo de brasileiros que adquiriu títulos de capitalização para concretizar o sonho de ir à Copa do Mundo? A coluna publicou a história, pouco antes do embarque para a Rússia. Agora, com duas semanas no Mundial, foi possível estabelecer contato mais uma vez com um dos integrantes da turma. Ainda é cedo para saber se Tite está nos planos da seleção brasileira para a Copa do Mundo de 2022, no Catar. Também é prematuro para prever se astros como Messi e Cristiano Ronaldo ainda terão fôlego para disputar mais um Mundial. Mas é possível antecipar que esse grupo de torcedores pretende voltar na próxima Copa.

Em conversa pelo WhatsApp, o bancário Fabricio Silva revelou uma rotina de viagens, muita torcida e de planos para o futuro. “A gente se surpreendeu com a receptividade do povo russo. Estamos vivendo um momento fantástico. A turma se empolgou e quer ir para o Catar”, antecipa Fabricio. Por três anos, os torcedores depositaram R$ 400 por mês. E, antes da Copa, resgataram R$ 16 mil para gastos na Rússia.

Os títulos de capitalização

O produto está em alta no setor. De janeiro a abril deste ano, houve alta na receita de 8,1% em comparação ao mesmo período de 2017. O faturamento foi de R$ 6,8 bilhões, segundo dados da Federação Nacional de Capitalização (FenaCap). Outro ponto favorável é o baixo índice de rejeição. Dos 17 milhões de clientes no país, apenas 448 registraram reclamações na Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão regulador do segmento.

Grupo de torcedores brasileiros curtem a Copa do Mundo na Rússia – Reprodução

Em meio a esse cenário, a Brasilcap lança a campanha #AcreditaQueVai. Com base em uma pesquisa comportamental, a ideia é incentivar novos sonhos. Como o de ir a uma Copa do Mundo. “O brasileiro tem esse perfil de acreditar num futuro melhor, apesar das dificuldades. Ele não desiste nunca e sempre encara as situações com otimismo”, argumenta Elena Korpusenko, gerente executiva de comunicação e marketing da empresa.

Um título tradicional pode variar de R$ 60 a R$ 5 mil mensais. Para planejar uma ida de pelo menos dez dias no Catar, por exemplo, seria preciso fazer contribuições de R$ 400 a R$ 500 por mês por três anos. O grupo de brasileiros na Rússia vem sendo acompanhado de perto por Elena. Eles compraram o título da Brasilcap. “É uma história lúdica e simples de pessoas que se planejaram, acreditaram e concretizaram um sonho coletivo. Um exemplo de inspiração de amigos que adoram futebol e que queriam muito ir para a Copa”. (O Dia – Herculano Barreto Filho)