Home Loteria Caixa contesta suposto ganhador da Mega-Sena
< Voltar

Caixa contesta suposto ganhador da Mega-Sena

20/01/2003

Compartilhe

De posse das informações disponíveis no documento que nos chegou às mãos (fotocópia dos bilhetes apresentados pelo Sr. Orival Silva) e declarações do mesmo publicada na imprensa de Uberaba hoje – 17/01/2003, a Superintendência Nacional de Loterias e Jogos da Caixa Econômica Federal tem condições de afirmar que:

Os documentos apresentam evidências visuais de que foram grosseiramente adulterados;

Para garantir o sistema de sorteios contra possíveis tentativas de fraude, os bilhetes emitidos pelos terminais das casas lotéricas trazem impressos, além dos números escolhidos pelo apostador, outras informações que, cruzadas, atestam sua autenticidade. É com base nas informações impressas na cópia do bilhete apresentado à imprensa pelo Sr. Orival Silva que a Caixa tem condições de atestar, com total segurança, a tentativa de fraude;

O bilhete nº 364-03087726-07861, que o apostador alega ter sido premiado com a quadra, é outra tentativa de fraude. O Sr. Orival Silva disse à imprensa que, com ele, teria sido premiado com R$ 159,42 no Concurso 425. A perícia atestou que, na verdade, o bilhete refere-se ao concurso 426 e que o mesmo também não foi premiado;

Segundo informado no Jornal da Manhã, de 17/01/2003, o Sr. Orival Silva declara que a aposta que teria sido contemplada com o prêmio principal do concurso 425 da Mega-Sena foi adquirida em Brasília (DF). Na verdade, análise das informações constantes na fotocópia do bilhete mostra que o mesmo foi comercializado através de uma Unidade Lotérica da cidade de São José do Rio Preto (SP);

As loterias federais, administradas pela CAIXA, que este ano arrecadaram mais de R$ 3 bilhões, distribuíram mais de R$ 1 bilhão em prêmios e repassaram mais de R$ 1,4 bilhão a programas sociais mantidos pelo governo federal, têm seus sorteios e a apuração dos resultados auditados por órgãos fiscalizadores do Governo Federal e nunca apresentaram problemas de confiabilidade;

A Superintendência Nacional de Loterias e Jogos da Caixa informa que solicitará ao Departamento de Polícia Federal que investigue o caso e apure as responsabilidades.

Brasília, 17 de Janeiro de 2003

Caixa Econômica Federal – Superintendência Nacional de Loterias e Jogos