Home BNL Caixa lança bilhete especial da Loteria Federal para comemorar Jogos Pan-Americanos de 2007
< Voltar

Caixa lança bilhete especial da Loteria Federal para comemorar Jogos Pan-Americanos de 2007

29/06/2006

Compartilhe

A Caixa Econômica Federal e o Comitê Organizador do Pan 2007 lançaram nesta quarta-feira(28), na sede da CEF no Rio de Janeiro, uma extração da Loteria Federal em comemoração à competição. O sorteio do prêmio será no próximo dia 12 de julho, na Praia de Copacabana, em frente ao relógio de contagem regressiva para o evento multiesportivo, a realizar-se de 13 a 29 de julho de 2007. Os bilhetes da extração comemorativa da Loteria Federal que dá início à contagem regressiva de um ano para o Pan 2007 já estão à venda e o prêmio principal é de R$ 200 mil.  Serão 750 mil frações de bilhetes, que serão distribuídas em nove mil lotéricas pelo Brasil. Do valor total arrecadado pelas loterias da Caixa, 1,7% é destinado ao COB.
Durante a solenidade, o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Pan-americanos Rio 2007 (CO-RIO) e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, recebeu das mãos do superintendente nacional de Loterias e Jogos da Caixa, Paulo Campos,  a prova zero do bilhete da Extração nº 4052 da Loteria Federal RIO 2007 – Falta 1 ano, com estampa comemorativa aos Jogos Pan-americanos Rio 2007.

Programas Sociais
De acordo com o superintendente nacional de Loterias e Jogos da Caixa, Paulo Campos, a iniciativa consolida o apoio prestado pela instituição ao esporte nacional por meio de uma parceria que já existe com o Comitê Olímpico Brasileiro e com o Comitê Paraolímpico Brasileiro. Segundo Campos, 48% do valor arrecadado com as loterias da Caixa são destinado a programas sociais do poder público e de organizações não-governamentais. Entre as instituições beneficiadas estão os dois comitês olímpicos, que recebem 2% da receita das loterias. "Para eles, o repasse chegou a R$ 300 milhões nos últimos três anos e meio.
Paulo Campos lembrou que os bilhetes comemorativos vão divulgar o Pan 2007 em 9 mil postos de venda de loterias espalhados por todo o país. Eles devem chegar às mãos de cerca de 100 mil brasileiros – a média de pessoas que aposta nos concursos da Loteria Federal realizados a cada quarta-feira.
Campos também destacou que um dos principais segmentos de inclusão social é o esporte, daí o comprometimento da Caixa com o setor. "A verba do esporte proveniente de loterias significa um salto para o esporte olímpico do país", afirmou Paulo Campos. Na ocasião também esteve presente o Superintendente Regional da Caixa, José Domingos Vargas.

Caso Britânico
Para o Presidente do CO-RIO e do COB, Carlos Arthur Nuzman, a Caixa Econômica Federal é fundamental na realização dos Jogos Pan-americanos Rio 2007. "A Caixa como patrocinador oficial, realiza ações promocionais e é o Banco Oficial dos Jogos. Também financiou a Vila Pan-americana, que é um sucesso imobiliário. Temos muito orgulho de contar com essa parceria da Caixa, cujo apoio ao esporte brasileiro é imprescindível", destacou Nuzman.
O Presidente do CO-RIO e do COB explicou que o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Londres-2012 utilizou a loteria para viabilizar projetos propostos em sua candidatura. "O Governo Britânico lançou a loteria olímpica para viabilizar planos propostos no dossiê de candidatura e três meses depois ela já estava em funcionamento. Trata-se de uma garantia de financiamento", detalhou Nuzman. Com relação ao lançamento da extração Loteria Federal RIO 2007 – Falta 1 ano, Nuzman reiterou que trata-se de uma ação promocional e desta extração não serão revertidos recursos para o CO-RIO, estes serão destinados da mesma forma como acontece nas demais loterias. "Ao COB, caberá apenas o percentual já previsto na Lei Agnelo-Piva", explicou Nuzman.

História
Loteria Federal é a loteria mais tradicional do Brasil. Criada em 1784 com profundas raízes sociais, a primeira extração teve como objetivo arrecadar fundos para a construção da Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica, atual Museu da Inconfidência de Ouro Preto (MG).
Em 1962 a Federal passa a ser administrada pela Caixa Econômica Federal, que dá continuidade a essa trajetória de sucesso ampliando a oferta de produtos lotéricos sempre com repasses para aplicação em áreas sociais.

Repasses sociais
Atualmente, são nove modalidades de loterias que juntas destinam, desde 2001, R$ 9,9 bilhões para investimentos em educação, seguridade social, segurança, cultura e esporte. A cada real apostado, quase metade desse valor é revertido para essas áreas importantes no desenvolvimento do Brasil. Somente o esporte olímpico recebeu, por meio do Comitê Olímpico Brasileiro, entre os anos de 2001 e 2006, R$ 292,7 milhões. Uma fonte segura e permanente de recursos que ajudam a transformar o esporte em um verdadeiro orgulho nacional.

 

Lei Agnelo-Piva
Do total arrecadado, as Loterias CAIXA repassam 1,7% ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e 0,3% ao Comitê Paraolímpico Brasileiro (Lei Agnelo/Piva).  
O COB já recebeu das Loterias CAIXA:
– 2006 (até maio) – R$ 29,09 milhões
– 2005 – R$ 70,8 milhões
– 2004 – R$ 68,4 milhões
– 2003 – R$ 57,5 milhões