Home Loteria Capitalização: menos chance do que na loteria
< Voltar

Capitalização: menos chance do que na loteria

05/02/2002

Compartilhe

De volta ao mercado com sucesso depois de alguns anos afastado dos anúncios de seguradoras e bancos, o título de capitalização dá menos chances de ganho ao investidor do que a loteria federal. Simulação feita pela InvestMate, uma consultoria especializada em finanças pessoais, mostra que as chances de um investidor não ser premiado num título de capitalização é de 98%. Enquanto isso, na loteria, as chances de o apostador não ganhar nenhum prêmio é de 70%.
— Quanto maior o prêmio, menor as chances matemáticas de ganhar. Além de pagar um prêmio menor, a loteria tem mais categorias de premiação. Com isso, as chances de o jogador sair sem nada são menores — explicou Marcelo D’Agosto, diretor da InvestMate.
Rendimento dos depósitos foi de até 8,59% ano passado
Para comparar a loteria com o título de capitalização, a simulação da InvestMate se baseou em dois exemplos. No primeiro, o investidor compra um título de capitalização de 60 meses, cujo prêmio máximo é de R$ 150 mil, com contribuição mensal de R$ 50. No segundo, uma pessoa usa esses mesmos R$ 50 para aplicar R$ 43 na poupança e, com os sete reais restantes, comprar bilhetes de loteria federal cuja premiação máxima é de R$ 73 mil. Nos dois casos, os investidores resgatam R$ 3 mil ao fim dos 60 meses. Mas o apostador da loteria tem mais chances de ser sorteado em algum prêmio.
No ano passado, o setor de capitalização cresceu mais de 10%, com R$ 4,9 bilhões em depósitos. Em março, os produtos vão ter que se adaptar às novas regras da Superintendência de Seguros Privados (Susep) que, agora, exige que as empresas devolvam pelo menos 75% do total depositado pelo comprador.
No momento do resgate, a correção dos depósitos pode variar entre 20%, no mínimo, a 100% do índice da caderneta de poupança, que é de taxa referencial (TR) mais 6% ao ano. Mas, para se ter uma idéia, no ano passado, a poupança rendeu apenas 8,59%, quase metade do ganho de 16,29% dos fundos DI, também considerados um investimento seguro. A nova lei estabelece que o período de validade dos títulos não pode ser inferior a 60 meses.
O diretor de Capitalização da Susep, Neival Freitas, garante que a qualidade dos produtos têm melhorado, mas recomenda que, antes de optar pelo investimento, o consumidor faça uma consulta sobre a situação do título na Susep. Basta informar o número do processo no qual o título foi registrado. A consulta pode ser feita no Disque Susep, no número 0800 21 84 84, ou pela internet: www.susep.gov.br
— O número do processo tem que estar visível em todo material de propaganda do título — disse Freitas.
Apesar de os títulos de capitalização poderem devolver só 75% dos depósitos, crescem no mercado os produtos que devolvem 100%. Esse é o caso, por exemplo, dos planos da Icatu Hartford, que registrou crescimento de 43% na venda de títulos em 2001. Para o vice-presidente de Capitalização da Icatu Hartford, José de Medeiros, uma da vantagens da capitalização é a possibilidade de se fazer poupança com valores baixos:
— O cliente pode participar pagando R$ 30 mensais por 60 meses. Nem todo banco permite a abertura de caderneta por um valor tão baixo.
Planos para aposentados e para compra da casa própria
O vice-presidente da Icatu afirma, contudo, que o apelo das premiações também é responsável pelo crescimento do setor. Nesse plano da Icatu, são distribuídos mensalmente dez prêmios de R$ 5 mil, 100 de R$ 500, um de R$ 50 mil e mil de R$ 50. A cada trimestre, é sorteado um prêmio de R$ 100 mil.
Já a Bradesco Capitalização oferece um produto voltado para aposentados, cuja contribuição mensal é ainda menor: R$ 7. O período de validade também é de 60 meses, e o cliente concorre a sete prêmios semanais de R$ 7 mil.
A Sul América Capitalização tem um título para o investidor programar a compra da casa própria, em 84, cem ou 120 meses. Com mensalidades a partir de R$ 150, o cliente resgata até 110% da quantia investida, corrigida pela TR. Ao longo do período, o participante concorre a sorteios mensais, que podem pagar prêmios equivalentes a até 172 vezes o valor da última mensalidade, quantia que, pelas simulações, seria suficiente para comprar o imóvel.
O Globo – RJ – Gilberto Lima