Home Destaque Castilla y Leon na vanguarda do bingo na Espanha
< Voltar

Castilla y Leon na vanguarda do bingo na Espanha

17/09/2010

Compartilhe

A conferência "Modernização do jogo do bingo em Castilla y León", demostrou a disposição da Administração e empresários em impulsionar um negócio que teve uma redução de 40% nas vendas de cartelas

Castilla y León está na vanguarda do bingo. Esta constatação ficou comprovada durante a conferência "Modernização do jogo do bingo”, promovido pelo Ministério do Interior e Justiça e patrocinado pela ASECAL (Associação Empresarial do Jogo Autorizado de Castilla y León) e FEJBA (Federação Espanhola de Jogos de Bingo e Azar).

Luis Miguel González Gago, o secretário-geral do Ministério do Interior e Justiça, explicou que nesta legislatura as vendas de cartelas de bingos passaram de 174 milhões de euros em 2007 para 134 milhões de 2009, enquanto nos primeiros oito meses de 2010 ficou em 72 milhões. Isto representa uma redução global de 40%. O setor de bingo é importante para a Comunidade Autônoma, uma vez que gera 1.200 empregos, além do pagamento de impostos, que em 2009 foi de 27 milhões de euros. Atualmente, operam 21 salas de bingos que venderam em 2009, cerca de 65 milhões de euros em cartões.


Esta situação levou a Administração a tomar medidas para revitalizar o negócio. Entre elas, a instalação de Máquinas do Tipo ‘E’, os videobingos, a recente implantação do bingo eletrônico e a emissão das cartelas por meio eletrônico.


O presidente da ASECAL e FEJBA, José Ballesteros, elogiou a atitude do Ministério de encontrar soluções para o bingo e disse que estava muito preocupado com a queda nas vendas provocada entre outros fatores pela introdução descontrolada dos jogos online.


Pilar Delgado, chefe do Serviço de Jogo do Ministério do Interior e Justiça de Castilla y León e Pablo Suárez, coordenador da direção-geral das Contribuições e Impostos do Ministério das Finanças, também participaram da palestra "O processo de substituição das cartelas tradicionais pelo moderno sistema de emissão de cartelas em todas as salas de bingo. Aspectos fiscais e normativos". Para o bingo eletrônico interconectado (BEI) concedeu 300 mil cartelas e para a própria sala (BES), 30 mil. Os valores para esses dois formatos são 0,10, 0,20, 0,50 e 1 e 2 euros do valor de face.


"Com as cartelas eletrônicas existem maiores possibilidades de introduzir novas modalidades de jogos, atrair novos clientes, simplificar o processo de aquisição de cartelas, reduzindo os custos para a empresa gestora, oferecendo uma linha de auto-atendimento nas 24 horas por dia, além de controlar o número dos mesmos e garantir o pagamento eletrônico da taxa de imposto”, comentaram


Presidente da Zitro

O presidente da ZITRO, Johnny de Viveiros Ortiz, apresentou sua visão sobre o bingo eletrônico e os aspectos normativos e técnicos desta nova modalidade.

"Os empresários de bingo tem que evoluir. Temos um grande exemplo em Castilla y León. O bingo tornou-se chato, não é um jogo exportável. Com o bingo eletrônico podemos exportar o know-how espanhol para o resto do mundo", disse Ortiz.


Com o bingo eletrônico os jogadores ganham mais dinheiro, que os motiva a reinvestir no jogo. "Com o nosso bingo eletrônico tem sempre um prêmio de Linha e Bingo em cada sala. Devolvemos 90% em prêmios para o jogador. Além disso, é muito fácil de jogar e cria um clima de emoção e competitividade", disse o presidente ZITRO.
 


Esta iniciativa pode ser estendida para as outras Comunidades Autônomas. Na verdade, Madri já está trabalhando em um projeto similar. "Com o bingo eletrônico se acaba com o silêncio da sala. Se troca o chip e torna o espaço mais animado, com entusiasmo e dinamismo. Queremos atrair os jovens", foram as palavras de Ortiz. Ao final sentenciou que a modalidade eletrônica "ressuscitará o bingo".


O técnico em homologação de máquinas de jogos em Castilla y León, Julian Rivero,  falou sobre “As máquinas e seus aspectos diferenciais”.
Rivero falou sobre o regime de instalação e características técnicas e avanços nas mudanças para as mesmas que estão em fase de projeto. Entre as mudanças, haverá um prêmio de 18 mil euros para as máquinas ‘E’ com vários assentos e em salões e cassinos e 30 mil euros em bingos. Além disso, pretende-se implantar a interconexão das máquinas ‘E’ entre as salas e dentro delas, entre outras novidades.

Ao final do Seminário, foi realizada uma visita de todos os participantes à sala de máquinas do Bingo Valladolid, do Grupo Ballesteros. O objetivo foi mostrar o funcionamento do sistema de bingo eletrônico, neste caso operado pela empresa ZITRO.


Clique
aqui e assista a palestra do brasileiro Johnny de Viveiros Ortiz no site da ZITRO. (Com informações e foto do Sector del Juego)