Home Bingo Dercy Gonçalves: “Eu nunca amei”.
< Voltar

Dercy Gonçalves: “Eu nunca amei”.

10/11/2004

Compartilhe

À mostra pela fenda da calça, as pernas finas de Dercy Gonçalves equilibradas em tênis pretos e confortáveis, atraíram quem passava pelo Mega Bingo no centro de Porto Alegre no dia em que ela era a estrela da casa, no dia 13 de outubro. A produção extravagante e incomum em senhoras de 98 anos causa uma surpresa inicial que desaparece assim que ela começa a despejar suas teorias sobre a vida. Dezenas de pessoas pararam para ouvir o que dizia Dolores da Costa Bastos, a menina que aos 17 anos saiu de Santa Maria Madalena, no Rio, para transformar-se em Dercy Gonçalves. A partir desta segunda, às 14h30min, a artista volta à televisão interpretando um anjo na reprise da novela Deus nos Acuda. Durante a entrevista, ela quase encostou a perna na orelha para mostrar a elasticidade, falou alto, gesticulou, riu, suspirou e colocou o dedo no nariz da entrevistadora quando a pergunta era se os palavrões faziam parte de um tipo criado por ela desde os anos 30:
– Desbocada é você que acha que o que eu falo é feio. A sua cabeça é que é f.d.p. Pensa coisa que não deve. As coisas são ditas para rir, se você ri, não pode achar feio."Eu tenho pestana postiça, dentadura postiça, peruca postiça, tudo postiço"
"A minha avó era escrava do meu avô e cheirava rapé (tabaco em pó para cheirar). Me faz um bem. Tô sem força, cheiro rapé e sinto uma quentura no intestino. A auto-estima vem e sinto diferença. Tomo três copos de água, sal e açúcar. Você ter raiva de você próprio e se abandonar? Às vezes desanimo porque fico feia. Eu tenho pestana postiça, dentadura postiça, peruca postiça, tudo postiço. Gosto de me ver bonita. Nem me olho, boto a peruca, a dentadura, a pestana. Fiz a cirurgia de catarata com pestana postiça. Não tenho dores e sou disposta. Não finjo, eu sou".
"Me chamaram pra posar nua"
"Não tenho planos de trabalho. Eles têm ódio de velho. Me chamaram para posar para a Internet, mas tenho medo. Querem fazer uma coisa imoral mas paga bem. Posei nua, hoje nem morta. Não me sinto mais bonita, mas às vezes eu me convenço de que sou".
"Sou a rainha do bingo"
"Detesto ociosidade, saio para a rua. Sou a rainha do bingo. Mato o tempo antes que ele me mate, porque eu sinto que ele vai me matar. Aí me distraio, passo horas tão agradáveis no bingo. Todo mundo se divertindo, é caro pra quem não tem cabeça".
"Família odeia a gente"
"Família é assim: Vovó, tudo bem? Mamãe, tudo bem? Tchau. Família odeia a gente. Cada um cuida de si. A gente tem de ter família, mas você não pode possuir ninguém. Cada um tem de ter a sua vida".
"Odeio velho"
"Não tenho amigos. Amizade não existe, existe companheirismo. Tenho bons companheiros. É bom bater papo, sair, jantar fora é outra coisa chata. Ninguém gosta muito do idoso. O idoso é repetitivo e odeio velho também. Cheios de manias, sempre com doença: ‘Ah, porque a minha filha não aparece..’. ‘Porque meu filho me largou’. Eu não. Dou graças a Deus, nem lembro que eles existem. Se você começar a absorver a vida dos seus filhos, você mata eles. Eles fogem de você que nem o diabo foge da cruz".
"Nunca amei ninguém"
"Não tem papel que tenha marcado mais. A vida toda me marcou. Eu não tenho razão nenhuma de ter ódio ou excesso de amor, nunca amei. Nunca tive uma paixão. Para que? Só incomoda, o bom é gostar e esquecer. Usar que nem sapato, roupa. Fiz tudo o que tive vontade. Não montei na garupa de ninguém. Quando comecei, não sabia o que era teatro. Agora tem escola de teatro, pode? Não existe isso, existe disciplina. Eu represento o dia inteiro".
"Não tenho raiva, não tenho amor, não tenho saudade"
"Passado? Nem lembro. Não tenho raiva, não tenho amor, não tenho saudade, não tenho vingança, tudo valeu na vida. Você respeitar mais você do que a Deus, porque você é Deus. Inventaram o sexo porque não existia outro jeito para construir a humanidade, exclusivamente para isso".
"Sexo nunca é importante"
"Só para a reprodução. Fora isso, sexo nunca é importante. Como é que Deus consegue fazer outro ser humano dentro de você? É muito perfeito e me faz respeitar muito Deus".
"Eu acho o casamento uma m."
"Como é que você vira posse de um cara? Eu acho o casamento uma m. Porque a fulana é ‘minha’ mulher. Eu não sou. Nós somos iguais".
"É preciso ter moral para tomar conta de uma cidade como Porto Alegre"
"Quem ganhou eu tô lá, tô torcendo. Lá na minha terra queriam que eu fosse prefeita. Não me organizo, como vou organizar uma cidade? É preciso você ter moral para tomar conta de uma cidade como Porto Alegre, como o Rio de Janeiro. Muito fácil é botar a culpa nos outros. A culpa é sua que votou nele. É refletir, não é trocar por uma cesta básica, um pedaço de queijo ou um beijo".
"Não tenho medo de morrer"
"Não sei se amanhã acordarei bem. Não tenho medo de morrer como não tive medo de viver. Enfrento a vida porque tenho respeito a mim. Não perco tempo. Você tem que conseguir conviver com você".Jornal Zero Hora (RS) – Mariana Bertolucci