Home Destaque Empresário lotérico morre depois reagir a assalto no Centro de Garça (SP)
< Voltar

,

Empresário lotérico morre depois reagir a assalto no Centro de Garça (SP)

12/02/2019

Compartilhe

Flávio José Vieira foi baleado na rua Coronel Joaquim Pizza, no Centro de Garça

Um empresário lotérico de 56 anos morreu na tarde de segunda-feira (11) após reagir a um assalto na rua Coronel Joaquim Pizza, na região central de Garça (70 quilômetros de Bauru). Ele tentou impedir que um assaltante armado roubasse o malote com dinheiro que ele carregava, mas acabou baleado no tórax e não resistiu. Até o fechamento desta edição, o autor do crime não havia sido identificado.

O latrocínio (roubo seguido de morte) ocorreu por volta das 14h. De acordo com o registro policial, Flávio José Vieira, proprietário de uma casa lotérica no Centro de Garça, seguiu de moto até as proximidades de uma agência bancária para depositar uma quantia em dinheiro não divulgada pela polícia.

Assim que desceu do veículo, ainda de capacete, a vítima foi rendida por um homem armado, que exigiu que ela lhe entregasse o malote que carregava. O empresário reagiu e entrou em luta corporal com o assaltante. Durante a briga, ele caiu no chão e acabou sendo baleado na altura do tórax.

O acusado fugiu levando o dinheiro em uma moto conduzida por um comparsa. O crime foi registrado por câmeras de segurança de estabelecimentos na região. Vieira chegou a ser socorrido com vida e levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, mas não resistiu aos graves ferimentos.

Segundo a Polícia Civil, pelo menos três disparos foram efetuados, mas somente o laudo do Instituto Médico Legal (IML) poderá precisar quantos atingiram a vítima e em quais regiões.

No local, a Polícia Científica recolheu três projéteis deflagrados. O calibre da arma usada no latrocínio não foi informado. O caso segue sob investigação e, até o final da noite dessa segunda-feira (11), ninguém havia sido preso.

Outro caso

Em dezembro do ano passado, um crime semelhante foi registrado em Ibitinga (90 quilômetros de Bauru). Na ocasião, Walter de Moraes, de 62 anos, também proprietário de uma casa lotérica, foi baleado no rosto após reagir a um assalto no cruzamento da avenida Victor Maida com a rua Daniel de Freitas, no Centro.

O ladrão queria o malote com R$ 125 mil que ele depositaria em uma agência bancária. Um policial civil que presenciou a ação do criminoso atirou, mas acabou atingido por ele por dois disparos na perna. Uma médica, que passava de carro, também foi atingida na perna. O ladrão conseguiu fugir com o dinheiro. (JCNet – Heitor Carvalho e Lilian Grasiela – Bauru e Marília)