Ela ganha bilhões e põe pai, irmão e marido para trabalhar em time da família na Premier Legue

Compartilhar
Diz um ditado que "uma pessoa nunca deve negligenciar a sua família pelos negócios". Na Premier League, porém, há um time que une família e negócios de maneira perfeita.
Trata-se do Stoke City, time que é 100% controlado pelo clã Coates, donos do site de apostas bet365, um dos mais movimentados do mundo, e acionistas majoritários do clube desde 1989.
Atual 9º colocado na tabela, e com partida marcada contra o Manchester City para esta quarta-feira, às 17h (de Brasília), com transmissão exclusiva da ESPN Brasil e do WatchESPN, o Stoke coloca toda a família Coates para trabalhar. O patriarca Peter, 79 anos, é o executivo-chefe, por exemplo, enquanto seu filho John é o vice-presidente.
Quem dá as cartas de verdade, porém, é Denise Coates, 49 anos, filha mais velha de Peter, que foi quem transformou a família em uma das mais ricas e famosas da Inglaterra.
Peter Coates fez sua fortuna através de uma rede de catering (serviço de alimentação), além de uma rádio. No entanto, Denise, formada em economia na Universidade de Sheffield e com doutorado na Universidade de Staffordshire, foi a fundadora do bet365, criado inicialmente em 2000 em uma minúscula sala alugada em um estacionamento.
O serviço online foi lançado oficialmente no ano seguinte, e a visão da empresária, que apostava no sucesso dos sites de apostas na internet, se mostrou acertada. Ao longo dos anos, a empresa se tornou uma potência mundial.
Atualmente, a casa de apostas possui 19 milhões de usuários em mais de 200 países. O grupo tem mais de 3 mil funcionários, e é o maior empregador privado da cidade de Stoke-on-Trent, sede do Stoke City.
Hoje, o bet365 opera com um faturamento anual de 1,5 bilhão de libras (R$ 5,7 bilhões). Não à toa, Denise Coates possui, segundo a revista Forbes, uma fortuna pessoal de US$ 3,6 bilhões (R$ 11,22 bilhões), o que a torna a 17ª pessoa mais rica do Reino Unido.
No ano passado, aliás, ela foi apontada como a 2ª empresária mais bem paga da Grã-Bretanha, com um salário anual de 54 milhões de libras (R$ 205,3 milhões), ficando atrás somente de Martin Sorrell, dono de um gigantesco império da mídia britânica.
Denise, que tem cinco filhos, não foi egoísta, e repartiu a propriedade do site de apostas entre o pai e o irmão, ampliando a fortuna de toda a família – apesar disso, ela ainda é a maior acionista, com 50,01% da ownership, enquanto os parentes dividem o resto.
Além disso, ela emprega o próprio marido, Richard Smith, que é um dos diretores do bet365, e também deu ao cônjuge um cargo de diretor de futebol no Stoke City.
Foi Denise, inclusive, quem transformou a família Coates em dona de 100% dos Potters. Em 2005, ela deu 1,7 milhões de libras (R$ 6,5 milhões) para comprar a parte da equipe que ainda pertencia a um grupo de empresários da Islândia, mais 3,3 milhões (R$ 12,55 milhões) para saldar antigas dívidas do clube.
Através do time, ela deixou a marca da bet365 ainda mais forte. Em 2012, a família passou a expor a marca do site de apostas na camisa alvirrubra. Já no ano passado, acertaram acordo de naming rights e renomearam o estádio de Britannia para bet365 Stadium.
Hoje, o Stoke City é um mais ricos da Europa, aparecendo no top 30 da Deloitte Money League, lista dos clubes de maiores fortunas do continente, em 2013/14 e 2014/15.
Através do bet365, a família faz investimentos na casa dos 60 milhões de libras (R$ 228,15 milhões) por temporada, o que possibilitou nos últimos anos a compra de jogadores como o meias Joe Allen, do Liverpool, por 13 milhões de libras (R$ 50 mihões) e Xherdan Shaqiri, da Inter de Milão, por 12 milhões de libras (R$ 45,6 milhões).
Além disso, Denise Coates também foi responsável por trazer o meia francês Giannelli Imbula, contratação mais cara da história do Stoke City, que custou 18,3 milhões de libras (R$ 69,6 milhões) para ser tirado do Porto – curiosamente, ele foi mais caro que a construção do estádio, que custou só 14,7 milhões de libras (R$ 56 milhões).
O suporte financeiro dos bilionários também transformou os Potters em um time regular na Premier League. A equipe está na elite inglesa desde 2007/08, quando conseguiu o acesso, e raramente corre risco de rebaixamento – curiosamente, termina a temporada inglesa quase sempre em 9º lugar.
Além disso, os alvirrubros alcançaram a final da Copa da Inglaterra em 2010/11, perdendo a final para o Manchester City por 1 a 0. Graças ao vice, ganharam o direito de disputar a Liga Europa na temporada seguinte, na qual tiveram participação honrosa, sendo eliminados apenas nos mata-matas pelo Valencia.
A família Coates, aliás, sempre garantiu desde o começo aos torcedores que todos os seus membros são torcedores fanáticos do Stoke, e que sempre buscarão valorizar a história do time, ao mesmo tempo em que buscar as melhores opções financeiras para o clube.
Uma prova disso é que Denise apontou o ex-goleiro Gordon Banks (aquele mesmo da famosa defesa da cabeçada de Pelé em Brasil x Inglaterra, na Copa do Mundo de 1970), um dos maiores ídolos da história da equipe, em presidente honorário dos Potters. (ESPN.com.br)
Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
12 ⁄ 4 =