Home Bingo Em meio a polêmicas, grupo anuncia abertura de três casas de jogos no RS nesta sexta
< Voltar

Em meio a polêmicas, grupo anuncia abertura de três casas de jogos no RS nesta sexta

01/12/2017

Compartilhe

Pouco mais de um mês após a abertura polêmica da casa de jogos Winfil, na Zona Sul, Porto Alegre deve ganhar outros estabelecimentos de apostas nesta sexta-feira (1º) — uma na Rua Miguel Tostes, onde funcionava filial do supermercado Nacional. Na data, entrará em operação a Keno Play, com sorteios de números em uma modalidade de loteria. Além da unidade no bairro Rio Branco, outras duas casas da empresa abrirão suas portas nesta sexta, uma no centro da Capital e outra em Passo Fundo, no norte do Estado.

O gerente geral da central que opera a Keno Play, Edes Landim, disse que as três casas do grupo devem abrir ao meio-dia. Landim afirmou que a empresa atua conforme artigos da lei 7.291 de 1984, conhecida como Lei do Turfe, que avaliza apostas em corridas de cavalo. Um dos artigos na qual a companhia se ampara é o 14, que autoriza jockey clubs a explorarem "outras modalidades de loteria".

— A gente tem a legislação do turfe, que diz que os jockey clubs podem desenvolver esses sorteios. Por enquanto, o único jockey que está, digamos assim, autorizado pela legislação é o de Carazinho — disse Landim.

A Keno Play afirma que é operada pelo Jockey Club Carazinhense (JCC), o que colocaria a casa de apostas dentro do guarda-chuva da Lei do Turfe. A empresa informa que seus estabelecimentos "funcionam como subsedes do JCC" e a centralização das operações é desempenhada por dois sócios.

A dinâmica do jogo lembra o bingo. O cliente compra um bilhete com seis conjuntos de 15 números impressos. Após adquirir a cédula, o apostador aguarda sorteio, realizado por meio de sistema eletrônico, que seleciona números de 1 a 90, com o uso de bolinhas chipadas. Os clientes ganham prêmio de acordo com os números acertados na cartela comprada.

O promotor Luciano Vaccaro, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim) do Ministério Público do Estado (MP-RS), disse que o órgão vai avaliar as atividades nas casas de jogos após a abertura dos estabelecimentos. Conforme Vaccaro, a partir dessa etapa, será possível avaliar concretamente se os serviços oferecidos pela empresa estão dentro da lei. Vaccaro disse que, se necessário, o MP vai avaliar ações em conjunto com órgãos de segurança contra irregularidades. O promotor afirma que o jogo de azar não está liberado no Brasil, pois o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso não deliberaram sobre o tema e que o MP vai analisar se a Lei do Turfe dá respaldo à Keno Play:

— Na questão do turfe, claro, é permitida a aposta nas instituições, nas hípicas, nos locais apropriados em que há corridas de cavalos. Não está permitida a exploração de jogo eletrônico sobre apostas de cavalo, coisas assim — disse o coordenador do Caocrim.

O gerente geral da Keno Play afirma que as casas também vão oferecer opções de entretenimento e gastronomia. A expectativa do grupo é a de abrir novos estabelecimentos até o fim do ano. Um deles seria em Santa Maria, na região central do Estado. Juntas, as duas unidades da Capital têm capacidade para receber 500 clientes — 300 no bairro Rio Branco e 200 no Centro. A casa de Passo Fundo pode abrigar 300 pessoas. (GauchaZH – Anderson Aires – Porto Alegre – RS)