Home Jogo Responsável Estudo: Apostadores viciados não confinados aos cassinos
< Voltar

Estudo: Apostadores viciados não confinados aos cassinos

26/11/2002

Compartilhe

Existem jogadores problemáticos nos casinos, mas não significamente mais do que na população em geral, diz um estudo recente sobre vício em jogos.
Uma análise em 500 apostadores no cassino Mohegan Sun indica que a proporção de viciados em jogos é de aproximadamente 5% – praticamente a mesma porcentagem encontrada na população em geral.
“Acho que as pessoas acreditam que haverá muito mais viciado (em um cassino),” disse Cheryle Molina, um pesquisador do Centro de Pesquisa e Tratamento do Jogo do Centro de Saúde da Universidade de Connecticut. “Mas não acho que seja muito maior o número do que na população em geral. Porém é maior.”
Molina tem entrevistado jogadores no cassino Mohegan Sun durante os últimos dois meses. Além disso, seleciona algumas para outros estudos sobre o vício em apostas. Os apostadores completaram questionários sobre seus hábitos para determinar se seriam adequados para os outros estudos.
A primeira estimativa de Molina é que 5% das pessoas entrevistadas tinha um problema sério de vício em apostas. Essa porcentagem é aproximadamente a mesa apresentada na população em geral.
Quando o estudo começou, Nancy Petry, uma professora associada de psiquiatria no centro de saúde e a principal investigadora no projeto de pesquisa do vício em apostas, disse que já houve vários estudos sobre viciados em apostas na população em geral, mas poucos estudos foram conduzidos nos cassinos.
Apostar.com