Home Especial Estudo do jogo pelo homem que sabia calcular: ‘Bingo é só boa diversão’
< Voltar

Estudo do jogo pelo homem que sabia calcular: ‘Bingo é só boa diversão’

10/10/2001

Compartilhe

Xadrez ou um bom jogo de pôquer. Mario Henrique Simonsen gostava de se distrair com alguns jogos. Sua mulher, Iluska, é campeã de xadrez, daquelas que costumam passar dias, ou até meses, pensando a melhor jogada em uma partida. O que pouca gente sabe é que Simonsen, certa vez, a pedido de uma amiga de sua mulher tirou alguns dias para estudar as chances reais – na ponta do lápis e da calculadora – do jogo de bingo realmente enriquecer um grande número de jogadores. Batizado de ”Nota sobre as probabilidades do bingo”, a conclusão do estudo, de 1995, é de deixar qualquer dono de bingo enfurecido. ”O bingo oferece legítima diversão, mas é tolice encará-lo como fonte de fortuna”, advertiu o ex-ministro da Fazenda em seu trabalho. Segundo Simonsen, se, por exemplo, os prêmios representam 40% do valor das cartelas vendidas, para cada real gasto a recuperação não vai além de 40 centavos. Como adorava provar o que queria dizer em números, o texto de 26 páginas é recheado de equações. Jornal do Brasil – RJ