Home Cassino EuroVegas é cancelada na Espanha e pode virar ‘AsianVegas’
< Voltar

EuroVegas é cancelada na Espanha e pode virar ‘AsianVegas’

18/12/2014

Compartilhe

O magnata da indústria de cassinos de Las Vegas Sheldon Adelson, presidente da Las Vegas Sands, disse que o mega projeto EuroVegas, complexo de cassinos a ser construído em Madri, foi cancelado. Agora, a cidade de US$ 30 bilhões pode ir para a Ásia, continente que chama a atenção da empresa por sofrer menos com a crise econômica mundial.

Em entrevista ao canal CNN, Adelson disse que não há um consenso sobre a implementação do projeto. "Não vemos um caminho que leve a um critério necessário para tocar o projeto".

Anunciado em fevereiro, o projeto foi visto pelo governo espanhol como uma grande oportunidade de geração de empregos – desde a construção até o implemento dos serviços do complexo. Madri ganharia a EuroVegas em 2017.

Opositores ao projeto – tanto civis quanto políticos -, segundo a CNN, teriam pressionado o governo local para que o projeto fosse cancelado por, supostamente, gerar apenas empregos de baixos salários e baixa qualificação em vez de dar base ao modelo econômico que a Espanha busca para si. Além disso, o complexo de 12 hotéis, seis cassinos, um centro de convenções, campos de golfe, teatros, shoppings, bares e restaurantes poderia, segundo a oposição ao projeto, atrair quadrilhas e prostituição.

A Sands calculava a criação de 250 mil empregos para quando o projeto estivesse em vigor durante 20 anos.

Contudo, a empresa se viu diante de obstáculos também financeiros para a implementação da EuroVegas. A Sands precisaria que o governo de Madri financiasse 40% da primeira fase de operação, que chegaria a custar US$ 3,6 bilhões para 12 mil quartos de hotéis.

O governo, porém, disse que adiaria o projeto.

Para piorar, a Sands começou a pedir mudanças no acordo de cobrança de impostos e mesmo na lei espanhola antifumo, que proíbe cigarros em lugares fechados.

Em nota, a dona dos cassinos Venetian e Palazzo de Vegas e de resorts no Cingapura e Macau disse que buscará implantar o projeto em um país asiático. (SuperPoker)