Home Lotérica FEBRALOT apresenta proposta de pagamento integral da comissão das vendas pela internet
< Voltar

FEBRALOT apresenta proposta de pagamento integral da comissão das vendas pela internet

14/07/2017

Compartilhe

Foi realizada nesta quarta-feira (12), reunião entre a Federação Brasileira das Empresas Lotéricas – FEBRALOT e a Caixa Econômica Federal para tratar da venda de loterias através da internet. A reunião contou com a presença da vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias, Deusdina dos Reis Pereira, do superintendente Nacional de Loterias, Gilson Braga, além de outros dirigentes e executivos da área de loterias e presidentes de sindicatos estaduais.

Antes de tratar do tema principal a FEBRALOT aproveitou o encontro para tratar de outros assuntos de interesse para a classe. O primeiro tema abordado foi a solicitação por parte do presidente da FEBRALOT de uma reunião específica para tratar do baixo desempenho das vendas da Loteria Federal, que tem ocasionado inúmeros prejuízos a Rede Lotérica.  Ficou marcada uma reunião para o dia 21 de agosto, onde deverão ser discutidas ideias e sugestões para este problema.

Em seguida foi discutido o pedido de liberação de vendas da raspadinha no estado do Rio de Janeiro, enquanto não exista um produto semelhante no portfólio de produtos da Caixa. Esta autorização já havia sido dada em reunião anterior pelo presidente da entidade. Os executivos da Caixa justificaram que há irregularidades neste produto apontadas pelo SEAE – MF e que estão em análise.

Proposta da Caixa foi de uma comissão de 3.11% e valor mínimo de R$ 20,00

A Caixa Econômica Federal apresentou a proposta final que foi discutida anteriormente com a FEBRALOT. Nesta proposta o índice percentual de comissionamento para os lotéricos oferecido foi de 3.11% e o valor mínimo para esta forma de apostas permaneceu em R$ 20,00. A FEBRALOT solicitava um aumento deste valor para não competir com a rede física, mas não houve alteração.  A FEBRALOT solicitou novamente a mudança na distribuição das comissões, já que a entidade defende um rateio proporcional à arrecadação no meio físico. A Caixa alegando problemas jurídicos, defende que a distribuição seja por indicação do apostador. 

A proposta de alteração da FEBRALOT não foi aceita, permanecendo a indicação por parte do cliente. A reunião foi encerrada e na mesma hora os presidentes de sindicatos foram convocados para debater as propostas e deliberarem sobre as decisões a serem tomadas.

Proposta da FEBRALOT para as vendas pela internet

A FEBRALOT apresentou a seguinte proposta para o projeto de venda de apostas pela internet das loterias da Caixa:  

 

1) A comissão de 8,61% deve ser respeitada em sua totalidade, visto que a gestora não terá custos para manter o novo sistema, economizando em logística e insumos, desta forma, o valor proposto de 3,11% não se sustenta, pois todo lucro auferido fica pra Caixa e toda a despesa é descontada unicamente do empresário lotérico;

 

2) O valor mínimo de jogos para pagamento através do cartão de crédito, fixado em R$ 20,00, causará evasão de clientes das lojas físicas por estar muito baixo. Entende-se que o valor mínimo adequado seria na ordem de R$ 100,00;

 

3) O sistema de rateio das comissões, segundo a Caixa, que é fixado através de localização geográfica ou indicação pelo código lotérico, não é seguro, podendo privilegiar apenas uma minoria que já atua hoje na internet com grande destaque. A Federação entende que o rateio deve ser proporcional aos jogos físicos, o que incentivaria o empresário a melhorar seu desempenho na loja.