Home Destaque Frente parlamentar defende regularização do jogo
< Voltar

Frente parlamentar defende regularização do jogo

09/05/2019

Compartilhe

Frente parlamentar lançada esta semana na Câmara tem como objetivo aprovar o projeto de lei que cria um marco regulatório para os jogos de azar no Brasil (PL 442/91)
Para o coordenador da frente, deputado Bacelar (Pode-BA), não há razão para proibir jogos de azar no Brasil. Isso porque, mesmo com a proibição, os brasileiros jogam muito, e Bacelar estima que a prática movimente mais de R$ 60 bilhões por ano.
Pelos dados da frente, o segmento dos jogos gera 650 mil empregos direitos e 600 mil indiretos. Além disso, de acordo com o deputado, a atividade, se regulamentada, pode gerar cerca de R$ 18 bilhões de impostos para o país.
“Para um país que precisa urgente da retomada do crescimento econômico, não justifica a proibição de uma atividade. E uma proibição inócua, porque o brasileiro joga. O brasileiro joga nas loterias oficiais, o brasileiro diariamente joga no bicho, joga pela internet, joga nos bingos. O Brasil é que não arrecada, mas o brasileiro, esse sim, joga”, disse Bacelar.
O parlamentar ressaltou que na América Latina apenas a Bolívia e o Brasil ainda não legalizaram os jogos de azar. Ele lembrou que a proibição da prática dos jogos de aposta vem desde 1946.
A proposta defendida pela frente parlamentar, que regulamenta jogos de azar no Brasil, já foi aprovada por comissão especial e está pronta para votação no Plenário. (Agência Câmara – Karina Berardo)