Home Cassino Jogo em Macau sairá ileso da guerra comercial entre EUA e China
< Voltar

,

Jogo em Macau sairá ileso da guerra comercial entre EUA e China

24/08/2018

Compartilhe

Grant Bowie afirmou ainda que Macau continuará a ser a grande aposta do grupo na Ásia, garantindo que a sede do MGM China vai permanecer no território

“Acho que Macau é muito resiliente e todos nós estamos olhando para o longo prazo”, disse Grant Bowie aos jornalistas, à margem de uma conferência de imprensa no MGM Cotai, situado na faixa de cassinos entre as ilhas da Taipa e de Coloane, Macau.

Novas taxas alfandegárias entraram em vigor a partir desta quinta-feira (23) nos Estados Unidos e na China, sobre parte das importações oriundas dos dois países, num segundo episódio da guerra comercial que está deixando empresários e investidores apreensivos.

Especialistas do jogo já tinham afirmado à Agência Lusa que Macau pode ser palco da guerra comercial, nomeadamente as operadoras norte-americanas que querem renovar as licenças, quando se aproxima o final das concessões.

Apesar disso, o diretor executivo do grupo está confiante que a China irá continuar crescendo.

“Acho que a relação entre a China e o resto do mundo vai continuar crescendo e a desenvolver-se”, considerou.

As licenças de jogo terminam entre 2020 e 2022. Até à data não é conhecido um calendário para a revisão das licenças, nem é claro se será mantido o modelo de concessões e subconcessões.

“Em relação à concessão, acho que nós temos de nos focar é na estratégia e nos critérios do Governo e é o que o MGM está focada em fazer”, disse Grant Bowie.

Interesse no Japão

Grant Bowie afirmou ainda que Macau continuará a ser a grande aposta do grupo na Ásia, garantindo que a sede do MGM China vai permanecer no território, apesar do interesse já manifestado em conseguir uma licença para a construção de um ‘resort’ integrado no Japão.

O parlamento do Japão aprovou a 20 de julho uma lei que permite a abertura de três cassinos, a partir de meados de 2020.

As receitas da MGM China, que resulta de uma parceria entre Pansy Ho, filha do magnata Stanley Ho, e a MGM Resorts, atingiram 561 milhões de dólares (480,4 milhões de euros) no segundo trimestre do ano, uma subida de 32% face a igual período de 2017.

Macau é o único local na China onde o jogo em casino é legal. Em 2017, a receita do jogo em Macau cresceu 19,1% para 265,7 mil milhões de patacas (27,5 mil milhões de euros). (Notícias ao Minuto – com Agência Lusa)