Home Cassino Las Vegas Sands é a principal empresa de resorts integrados nos EUA
< Voltar

Las Vegas Sands é a principal empresa de resorts integrados nos EUA

19/05/2020

Compartilhe

O Las Vegas Sands foi novamente nomeado para a lista da Fortune 500, divulgada neste domingo pela revista de negócios financeiros

A Fortune 500 classifica as maiores empresas dos Estados Unidos em receita total com base em seus últimos anos fiscais. Sands, dona do The Venetian and Palazzo de Las Vegas, Marina Bay Sands em Cingapura, e cinco resorts integrados em Macau na China, registrou receita de mais de US$ 13,73 bilhões em 2019. Isso classifica o gigante do cassino como o 235 na Fortune 500.

“Sands é a principal empresa de resorts integrados do ranking na prestigiada lista anual”, afirmou a empresa. “Somos tão fortes quanto os membros da equipe que trabalham em nossos resorts e nas comunidades que todos chamamos de lar, e mantemos nosso compromisso inabalável com o bem-estar de nossos membros da equipe e de nossas comunidades – agora e no futuro.”

A Sands reportou um lucro de quase US$ 2,7 bilhões em 2019 e tem um valor de mercado de mais de US$ 32,4 bilhões. A empresa emprega 50 mil trabalhadores.

A Sands obtém a maior parte de sua receita proveniente de suas propriedades na China: Sands Macau, The Venetian Macau, The Plaza Macau, Sands Cotai Central e The Parisian.

Apesar de a Sands ser a principal empresa de IR da Fortune 500, a empresa anunciou na semana passada que estava desistindo de seus esforços para obter licença no Japão. A nação asiática está no processo de concessão de três licenças para resorts integrados com cassino, vistas por muitos analistas de jogos como a oportunidade mais lucrativa desde que Macau recebeu cinco operadores comerciais de cassinos em 2002.

Quatro em 500

O Las Vegas Sands está acompanhado no Fortune 500 pelos rivais MGM Resorts (Receita US$ 12,9 Bi, lucro US$ 2 Bi e valor de mercado US$ 5,8 Bi), Caesars Entertainment (Receita US$ 8,7 Bi, lucro US$ -1,2 Bi e valor de mercado US$ 4,6 Bi) e Wynn Resorts. Essas três empresas ficaram respectivamente no 249, no 363 e no 454, respectivamente.

Embora não seja classificada na Fortune 500, várias outras operadoras de cassino e empresas do setor de jogos têm receitas que as tornam uma das 1.000 maiores corporações do país.

A Penn National Gaming ficou em 527, com receita de US$ 5,3 bilhões. A Scientific Games é a 711, com receitas para o fabricante de jogos que totalizam US$ 3,4 bilhões. O operador regional de cassinos Boyd Gaming ficou em 728, com US$ 3,3 bilhões, e o Eldorado Resorts, com 868, em US$ 2,5 bilhões.

Quando a Eldorado concluir a aquisição da Caesars, a unidade combinada entrará na lista da Fortune 500. As empresas incorporadas manterão o nome Caesars Entertainment.

Ano doloroso de 2020

Espera-se que a grande maioria das empresas na lista da Fortune 500 registrem um declínio em suas receitas de 2020 devido à pandemia de coronavírus. E isso é especialmente verdade para empresas dos setores de indústria de jogos e turismo.

Para fins de análise, o Bureau of Labor Statistics dos EUA agrega vários setores de negócios em “supersetores”. E o subsetor “Lazer e Hospitalidade” foi o grupo mais atingido durante o COVID-19 em termos de perda de empregos.

O supervisor registrou um declínio de 48,3% nos empregos de fevereiro a abril. A indústria de jogos ficou ainda mais devastada, com uma queda de quase 60% no setor. (Casino.Org)