Home Cassino Mais de 15 mil visitantes esperados em Macau na 13.ª Global Gaming Expo Asia
< Voltar

,

Mais de 15 mil visitantes esperados em Macau na 13.ª Global Gaming Expo Asia

28/02/2019

Compartilhe

Esta edição conta ainda com a atribuição dos prêmios G2E Asia, para “reconhecer a excelência e a inovação” na indústria do jogo

Este ano, a 13.ª edição da G2E Asia, de 21 a 23 de maio, vai apostar sobretudo no conteúdo e tecnologia digital, tecnologia de resorts integrados e soluções de negócios, no desenvolvimento do jogo e loteria, na tecnologia financeira no continente asiático e em ‘e-sports’ (competição através de vídeo-jogos).

O programa de conferências da feira vai discutir temas como as perspectivas na área do jogo na Ásia e riscos e perspectivas na área.

O evento, que normalmente conta com altos quadros da indústria do jogo em Macau, no ano passado recebeu o diretor executivo da Melco, Lawrence Ho, filho do fundador da Sociedade de Jogos de Macau, Stanley Ho, e este ano tem previsto receber Pansy Ho, que é copresidente e importante acionista da MGM China, empresa que também explora o jogo em Macau, disse à Lusa fonte da organização, durante um almoço com a imprensa.

A filha mais velha de Stanley Ho e a Fundação Henry Fok anunciaram, em 24 de janeiro, um acordo para garantir o controle da Sociedade de Jogos de Macau (SJM) Holdings Ltd e da Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (STDM), fundadas por Stanley Ho.

A aliança foi anunciada pela empresa de Hong Kong Shun Tak Holdings Ltd, de Pansy Ho. Com esta aliança, Pansy Ho e a Fundação Henry Fok passam a assegurar 53,012% das ações da STDM, de acordo com a informação prestada pela empresa.

A exposição do G2E Asia, que decorre no hotel-casino Venetian, vai ocupar cerca de 34 mil metros quadrados, em dois andares.

Esta edição conta ainda com a atribuição dos prêmios G2E Asia, para “reconhecer a excelência e a inovação” na indústria do jogo.

Mais de 16 mil profissionais visitaram a feira no ano passado.

Em Macau, capital mundial do jogo e o único local na China onde o jogo em cassino é legal, as receitas dos cassinos cresceram 14% para 302,8 bilhões de patacas (32,7 bilhões de euros) em 2018. (Diário de Notícias – Agência Lusa)