Home Apostas Mayweather tentou apostar mais de R$ 1 milhão em seu próprio nocaute
< Voltar

Mayweather tentou apostar mais de R$ 1 milhão em seu próprio nocaute

28/08/2017

Compartilhe

A vitória sobre Conor McGregor nesse sábado (26), em Las Vegas, representará um dos maiores pagamentos da carreira do boxeador — cerca de US$ 300 milhões, aproximadamente R$ 945 milhões. Mas dinheiro nunca parece ser demais para o veterano de 40 anos, que se aposentou invicto com 50 vitórias.

Segundo reportagem da ESPN, Mayweather tentou apostar US$ 400 mil (R$ 1,2 milhão) nele mesmo na tarde antes da luta com a principal estrela do UFC. O americano foi pessoalmente a uma casa de apostas no Casino M Resort para colocar o valor em uma vitória por nocaute em menos de 9.5 rounds.

De acordo com uma fonte da reportagem, houve preocupação sobre a legalidade da aposta, o que causou uma demora. Mayweather, então, decidiu apostar direto no triunfo por nocaute, mas se irritou por ter de esperar e deixou o local furioso — e sem a aposta, que teria sido vencedora.

Mais tarde, o pugilista confirmou ao SportsCenter que deu os US$ 400 mil para um amigo fazer a aposta, mas ele só conseguiu permissão para jogar US$ 87 mil.

Segundo as regras da Comissão Atlética de Nevada, entidade que regula os esportes de combate em Vegas, nada impede um atleta de apostar em sua própria vitória. (Gazeta do Povo – Fernando Rudnick)

McGregor vibra com milhões na conta após derrota: “Tenho dinheiro para sempre”
Será difícil encontrar alguém mais feliz do que Conor McGregor em Las Vegas neste domingo (27). Um dia após perder para Floyd Mayweather na luta mais esperada do ano, o irlandês de 29 anos sabe que tem motivos de sobra para comemorar.

Além de ter surpreendido a grande maioria dos críticos — inclusive o próprio Mayweather — ao fazer uma luta bastante competitiva para quem nunca havia lutado boxe profissionalmente, a maior estrela do UFC na atualidade receberá cerca de US$ 100 milhões, aproximadamente R$ 315 milhões, como pagamento.

“Dinheiro é muito bom para mim, sou muito abençoado por estar nessa posição. Estou em um estágio que tenho dinheiro para sempre. Se fizer decisões inteligentes e nada estúpido, estou feito para a vida”, falou o campeão peso-leve (até 70 kg) do Ultimate.

Mas não pense que por causa do salário recorde McGregor deixará de lutar. Mesmo em outro patamar, o irlandês garante que continuará a fazer o que gosta.

“Vou vivendo minha vida de maneira inteligente e aproveitando a vida. E vamos ver qual será o próximo passo para mim na luta, que é o que amo. Se não lutar, já fico me coçando”, avisou o lutador, que afirmou existirem várias opções para ele no UFC, inclusive uma trilogia com Nate Diaz, ou até mesmo uma nova investida no boxe. (Gazeta do Povo – Fernando Rudnick)


As receitas do combate: Mayweather recebeu 12 milhões… por minuto

Duelo mais lucrativo da história das lutas gerou ganhos inacreditáveis para os dois lutadores 

Ainda não há números oficiais de bilheteira, pay per view, merchandising e apostas, mas já é possível ter uma noção do dinheiro que o combate entre Floyd Mayweather e Conor McGregor gerou. Conhecido precisamente como o ‘Money fight’, o evento não chegou aos muito comentados bilhões de dólares, mas não terá ficado longe disso e constituiu uma autêntica mina de ouro para os dois lutadores.

O norte-americano, na condição de vencedor, recebeu qualquer coisa como US$ 350 milhões (293 milhões de euros). Aliás, só por subir ao ringue do T-Mobile Arena o ‘The Money’ já receberia cerca de US$ 100 milhões (84,7 milhões de euros), o valor do cachê de entrada. Tendo em conta que o combate da madrugada de domingo durou pouco mais de 28 minutos, chega-se à conclusão de que Mayweather recebeu aproximadamente US$ 12 milhões por minuto (10 milhões de euros). Valores bem superiores aos que auferiu no combate do século, em 2015, quando bateu Manny Pacquiao e recebeu US$ 250 milhões.

Já McGregor sabia previamente que a verba que lhe estava reservada seria sempre bem menor, mas ainda assim astronômica. Aliás, o irlandês recebeu até este combate US$ 28,6 milhões e, só de cachê, ganhou mais do que em toda a carreira: US$ 30 milhões. Uma barbaridade, pois o máximo que ‘The Notorious’ havia ganho por um só duelo fora US$ 2,6 milhões. Resumidamente, a estrela do MMA terá recebido no total pelo menos US$ 70 milhões (58 milhões de euros), mas previsões mais otimistas apontam para valores entre US$ 100 e 150 milhões (83 a 125 ME), consoante a concretização dos objetivos da organização em matéria de PPV, bilheteira, etc.

Bilheteira, PPV, etc

Para estar na primeira fila, alguns espetadores pagaram US$ 102 mil (85 mil euros). As receitas televisivas, os contratos de patrocínio e a bilheteira – que rendeu US$ 80 milhões, segundo Mayweather – deverão ultrapassar os US$ 700 milhões (587 ME) gerados em 2015 pelo ‘combate do século’ entre Mayweather e Manny Pacquiao, que viria a ser uma desilusão.

Os ‘bookmakers’ também fizeram um grande negócio, já que nunca um combate de boxe tinha gerado tantas apostas, com algumas a atingirem US$ 1 milhão (838 mil euros) para um ganho final de 200 mil (167 mil euros).

Famosos enchem Las Vegas para assistir à milionária "luta do século"

Foram muitas as estrelas internacionais que vibraram ao assistir ao combate entre Floyd Mayweather, "gigante" do boxe, e Conor McGregor, lutador irlandês de artes marciais mistas – e amigo de Cristiano Ronaldo, que quando se desloca aos EUA gosta de visitar o lutador.

A ‘Money Fight’ (luta do dinheiro), uma vez que gerou cerca de 500 milhões de euros em bilhetes, publicidade televisiva, patrocínios e apostas… e tornou-se no combate mais lucrativo de sempre.

As celebridades de Hollywood, do desporto e do mundo música não quiseram perder este acontecimento épico, cujo momento alto foi quando Floyd Mayweather venceu McGregor no 10.º de 12 assaltos, por KO técnico.

Jennifer Lopez, Alex Rodriguez, Bruce Willis, Leonardo DiCaprio e Jamie Foxx foram algumas das caras mais conhecidas perto do ringue. (Com Record)