Home Jogo do Bicho Metade dos entrevistados na pesquisa do Senado concorda com o jogo do bicho legalizado
< Voltar

Metade dos entrevistados na pesquisa do Senado concorda com o jogo do bicho legalizado

24/10/2012

Compartilhe

O Senado Federal está debatendo o PLS 236/2012, que reforma o Código Penal Brasileiro. Trata-se da lei que estabelece o que é ou não crime no país, bem como estipula as punições nos casos de desrespeito à legislação. Para subsidiar os senadores com informações sobre a opinião da sociedade e contribuir com essa discussão, o DataSenado (órgão da Secretaria de Pesquisa e Opinião) realizou uma pesquisa nacional por telefone com 1.232 cidadãos de 119 municípios, incluindo todas as capitais. A margem de erro é de 3%.

Uma das perguntas da pesquisa foi “O jogo do bicho deve ser legalizado” e o resultado não surpreendeu: 48% concordaram com a medida, 50% discordaram e 2% não souberam/não responderam. Como a margem de erro da consulta é de 3%, podemos considerar que a população está dividida sobre o tema.

 

Pesquisa detalhada

Entre os homens homens 52% concordaram e 47% discordaram. Já entre as mulheres 44% foram favoráveis e 52% contrárias. Considerando a faixa etária, a maior aprovação a legalização ficou entre as faixas de 50 a 50 anos com 58% e acima dos 60 anos com 53%. A faixa etária de maior discordância foi entre as idades de 16 a 19 anos com 58%, seguida pela de 20 a 29 anos com 57%.  

No critério escolaridade, a maioria dos entrevistados com nível superior é favorável a proposta com 53%, os com ensino médio discordam em 53% e com ensino fudamental 50% discordam contra 48% que concordam.

No critério econômico, 60% dos entrevistados com renda familiar entre 5 a 10 salários mínimos concordam e esta margem é ampliada entre os consultados que ganham mais que 10 salários mínimos com 64%.

Já no critério por Região, a Sul foi a mais favorável a proposta de legalizar o jogo do bicho com 54%, seguida pelo Nordeste com 50%, com o Sudeste em terceiro com 49%. Nas regiões Centro Oeste e Norte, apenas 38% concordam com a legalização.

 

Comento

A Pesquisa de Opinião Pública Nacional do DataSenado foi muito positiva para o setor de jogos, pois mostra que metade da população brasileira deseja que o jogo do bicho seja legalizado. Este trabalho servirá de referência para a Reforma do Código Penal.

Dois aspectos desta consulta devem ser destacados e analisados. Os maiores índices de concordância com a legalização do jogo do bicho estão entre os entrevistados com mais idade, maior escolaridade e melhor renda.

Números não mentem e nem se emocionam…

 

Tramitação do Código Penal

O PLS 236/2012, que trata da reforma do Código Penal, está em análise em uma comissão especial presidida pelo senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). O texto foi elaborado por um grupo de juristas e entregue ao presidente da Casa, senador José Sarney, que convocou os especialistas por sugestão do senador Pedro Taques (PDT-MT). Os senadores já apresentaram 109 emendas ao projeto do novo Código Penal.

Por solicitação da comissão especial, o prazo final para a apresentação de emendas foi prorrogado até 5 de novembro. Depois será a fase de apresentação e debate dos relatórios parciais, que vão servir de base para o texto a ser elaborado pelo relator-geral, senador Pedro Taques (PDT-MT). A previsão é de que o relator-geral apresente o documento no dia 21 de novembro, para votação do projeto na comissão até o dia 28 seguinte.

 

Clique aqui e leia a íntegra da Pesquisa de Opinião Pública Nacional do DataSenado. (a tela sobre o jogo do bicho está na página 41)