MagocomSegunda-Feira, 16 de Janeiro de 2017 Assine o BNLCadastre-se
Blog do editor









Busca

< Voltar

Jockey

“Realização do Desafio Ricardo x Baze no Hipódromo do Cristal: É uma loucura!” 18/09/2014

José Vecchio Filho*

Todos querem saber como o Jockey Club do Rio Grande do Sul, entidade que esteve à beira do fechamento nos estertores da década de noventa, reergueu-se e agora coroa seu ‘renascimento’ com a realização de um desafio entre os maiores jóqueis do mundo, isto em tempos de pista nova, recuperação da iluminação e a expectativa das novas pista externa e Vila Hípica. A resposta é união.

Aqui os pessimistas não são comemorados como se fossem os grandes pensadores do Turfe, nossas respostas aos reveses que sofremos são trabalho e inovação. A crise ensinou o Jockey Club do RGS a viver modestamente, temos um quadro funcional enxuto, pagamos prêmios possíveis, porém no dia seguinte às corridas, e inovamos no campo das apostas e dos eventos. Se há falta de recursos, há sobra de ideias e é na vontade que nos superamos a cada dia.

Pois foi numa destas tardes turfísticas das quintas-feiras que o jornalista MARCOS RIZZON me perguntou: por que não tentávamos realizar um desafio entre o ‘Ricardinho e Baze’ no Cristal? Respondi: tá bebendo Rizzon? Que eu saiba és apaixonado por refrigerante! Descrente na ‘viagem’, disse-lhe que tocasse pra frente.

Na semana seguinte o empresário do nosso T.J.Pereira lá nos EUA - Michael Burns -,  após contato com o Rizzon, já nos ‘colocava em linha’ com o empresário do Baze e aí foi muito mais fácil do que imaginávamos; na verdade não esperávamos que o astro RUSSELL BAZE fosse tão acessível e cortês. E o RICARDINHO? Bem, este ‘iluminado da arte das rédeas’ de pronto aceitou o convite; sempre que convidado, e podendo, vem montar no Cristal e mesmo em épocas ruins jamais nos abandonou. Nascia o desafio!

Fiz esta regressão fática apenas para ilustrar que este desafio surgiu a partir da ideia de um ‘jornalista maluco’, acolhida por ‘dirigentes insanos’ e aceita por dois ‘jóqueis doidos’. Sim, porque tentar fazer aqui no Cristal o que ninguém fez no mundo todo é uma loucura!

É hora de curtir o momento, torcer para que tudo dê certo - e vai dar -, sempre com o pensamento de que fazer turfe é difícil e trabalhoso, mas possível de fazer bem, bastando que não se dê ouvido aos pessimistas, se escute também as ideias malucas e trabalhe-se loucamente para realizar o que por vezes parecia impossível.

(*) José Vecchio Filho é presidente do Jockey Club do Rio Grande do Sul.


Comentários (0)

Para comentar essa postagem você deve estar logado!

Clique aqui para se logar ou se ainda não for cadastrado cadastre-se aqui.