MagocomSegunda-Feira, 16 de Janeiro de 2017 Assine o BNLCadastre-se
Blog do editor









Busca

< Voltar

Jockey

Jorge Ricardo vence o Desafio Mundial de Campeões contra Russel Baze 19/09/2014

Esbanjando simpatia e carisma, os dois desafiantes posaram para fotos durante todo o dia, deram diversos autógrafos e mostraram-se bastante felizes com a o evento

Se fosse algo premeditado não teria dado tão certo o maravilhoso desfecho do Desafio Mundial de Campeões entre o brasileiro Jorge Ricardo e o canadense Russel Baze na tarde/noite desta quinta-feira (18), no Hipódromo do Cristal. Agora radicado na Argentina, Ricardo montou Rei do Tango para ditar o ritmo do sensacional triunfo sobre um Baze que mostrou o porque de ser o atual recordista de vitórias no mundo e lutou até o último instante. Um final emocionante e perfeito para uma festa que ficará para sempre na memória daquele que ama e vivencia o turfe.
Esbanjando simpatia e carisma, os dois desafiantes posaram para fotos durante todo o dia, deram diversos autógrafos e mostraram-se bastante felizes com a o evento. Porém, eles não foram ao Rio Grande do Sul a passeio e a disputa precisava começar. Russel Baze não quis saber de conversa e logo mandou a primeira para o barbante, conduzindo Xamba Danz (Haras Félix de Carvalho). Ricardo finalizou em terceiro com Rabanada (Stud Duplo Ouro). Baze pulou na frente com 10×6 no placar.
Depois, Ricardo enfileirou três segundos consecutivos com Ever King (Stud Gaeta) – Baze terminou em quarto com Chamarisco (Renato Brender Castro) e o placar ficou 15×13 -; através de War Ship (Haras J.G.) perdendo para From Tokyo City (Stud General e Cabo Véio), em reta brigada contra Baze, que levou o placar 25×20; e pilotando Sai Fora (Stud Meninos de Ouro). Baze no dorso de La Linda Fitz (Guilherme Ruschel Michaelsen) terminou em terceiro, deixando a contagem em 31×27 para o bridão estrangeiro.
Os dois chegaram ao último páreo do desafio com Baze levando quatro pontos de vantagem sobre Ricardinho (31×27). O cavalo de Baze foi retirado e ele trocou de montaria. Ricardo precisava vencer e Baze não podia tirar segundo. Terceiro empatava e quarto lugar dava Ricardo (desde que com vitória). Parecia impossível? Parecer, parecia, só que para Ricardo o impossível não existe. Predestinado à glória, o carioca fez o que mais sabe e passou na frente com Rei do Tango (Stud Duplo Ouro). Baze finalizou em quarto lugar com Rodin (Agência TBS Stud) e o título acabou com Jorge Antônio Ricardo o maior ídolo do turfe brasileiro com apenas um ponto de diferença, 37×36.
Na comemoração, sempre um gentleman, Ricardo disse preferir o empate como resultado final, porém que ganhar era sempre gostoso e parabenizou a diretoria do Jockey Club do Rio Grande do Sul pelo maravilhoso e inesquecível evento. Emotivo na mesma proporção de seu talento, com as duas filhas no colo, Ricardo emocionou-se ao lembrar e agradecer a seu pai, Antônio Ricardo, pelos ensinamentos que lhe deu durante a vida e dizendo ter a certeza que de onde ele estivesse, estaria torcendo e feliz por mais uma glória que esse homem destinado ao sucesso e ao triunfo alcançou em sua carreira irretocável. (Com JCB - por Fernando Lopes – fotos: Karol Loureiro)


Comentários (0)

Para comentar essa postagem você deve estar logado!

Clique aqui para se logar ou se ainda não for cadastrado cadastre-se aqui.