MagocomSábado, 22 de Julho de 2017 Assine o BNLCadastre-se
Blog do editor









Busca

< Voltar

Opinião

Presidente do Sincoemg comenta sobre a contratação da Caixa de consultoria 06/12/2012

Marcelo Gomes de Araújo(*)


Marcelo Gomes de Araújo

O presidente do Sindicato dos Lotéricos de Minas Gerais, Marcelo Gomes de Araújo, também comenta sobre a proposta da Caixa Econômica Federal em contratar uma empresa de consultoria especializada em loterias para o desenvolvimento de novos produtos lotéricos e melhoria dos atuais. Confira:

“Em observação aos seus comentários sobre a contratação de empresa de consultoria pela Caixa, gostaria de também fazer algumas considerações:

Penso que a contratação visa principalmente as Loterias Instantâneas e as Loterias  Esportivas, que tanto sucesso fazem no mundo.

Mas não pode ser desconsiderado que as “Instantâneas” só serão sucesso aqui se forem observados os quatro fatores que, sem dúvida, são o alicerce de grandes vendas.

São eles:

1) ponto de venda,

2) produtos (com pay out mínimo de 70% e, pelo menos, 20 modelos de produtos)

3) distribuição eficaz (venda é transpiração, como diz meu velho amigo Plínio Machado) e

4) propaganda (as pessoas precisam saber que o produto premiou e que esta venda foi feita na loja “tal”).

As Loterias Esportivas necessitam realmente de know how, mas isso somente será repassado por empresas que o possuem, e que, com certeza só o farão através da exploração do produto.

Concluo então que os lotéricos não devem esperar muito dessas novas promessas.

Tudo indica que a CAIXA apenas irá novamente prometer novos jogos e mudanças, sem tocar no maior problema existente, que é o custo da prestação de serviços.

Não podemos perder de vista que as tarifas e comissões estão defasadas há mais de dez anos e, se não houver reajustes, os lotéricos serão levados à falência, e toda  população irá sofrer com a falta dos serviços prestados.

Os produtos lotéricos de prognósticos, como TIMEMANIA, LOTOMANIA, LOTOGOL etc, são produtos que já deveriam ser retirados do balcão.

Só enchem as nossas máquinas de programas, dificultando mais ainda aqueles que vendem.

Vi que alguns produtos ainda estão sendo estudados pela CAIXA, e gostaria de dar uma conselho para os criadores desses novos produtos: para ter sucesso, um jogo deve necessariamente ter uma conferência fácil. Não adianta ser muito criativo sem saber o que o povo gosta de jogar, e gostar passa também pela facilidade de conferir na hora do sorteio”.

Marcelo Gomes de Araújo, presidente do Sincoemg.