Home Jockey Obras do Parque Jockey Club devem durar de dois a três anos, diz Doria
< Voltar

Obras do Parque Jockey Club devem durar de dois a três anos, diz Doria

05/04/2018

Compartilhe

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), apresentou nesta quarta-feira (4) projeto para construção de parque privado de uso público de cerca de 150 mil metros quadrados que será erguido em uma área no centro da pista do Jockey Club de São Paulo. A previsão é que as obras durem até três anos.
Segundo a Prefeitura, por ser uma área privada, não é necessário licitação. O investimento será privado e está sendo buscado “por investidores junto ao Jockey”. “Estamos em tratativas junto a negociadores”, afirmou Benjamin Steinbruch, presidente do Conselho de Administração do Jockey Club de São Paulo.
A área do parque abrangerá área verde livre e também áreas em que será possível empreendimentos comerciais e culturais. Haverá marquises, rampas e túneis para acesso, e a chegada do público será pelos eixos das Avenidas Rebouças e Cidade Jardim.
O objetivo também será derrubar parte do muro que cerca o Jockey – de cerca de 1,2 quilômetro – e trocá-lo por vidro, mas as variáveis desta ideia ainda estão sendo avaliadas, afirmou o presidente do Jockey. Segundo ele, é preciso evitar que faróis de veículos nas ruas não afetem a visibilidade dos cavalos durante as corridas.
“É uma iniciativa ousada, mas é uma equação viável ao Jockey. Mas o Jockey passará a ter um público que não tem, com o acesso grátis, e não terá mais o problema de sustentabilidade financeira”, afirmou Doria.
Dois a três anos de obras
Segundo o prefeito, as obras devem levar entre dois e três anos.
Arquitetos responsáveis pelo projeto afirmaram ainda que o local será transformado em uma Zona de Ocupação Especial (ZOE), com acesso público, o que já está previsto na Lei de Zoneamento do município. O fato de ser uma ZOE proibiria eventualmente uma nova administração do Jockey de decidir fechar o acesso público ao parque.
Segundo o secretário de Justiça, Anderson Pomini, a Prefeitura está negociando com o Jockey dívidas mútuas que existem, diz ele. A Prefeitura teria a receber do Jockey dívidas de impostos, como IPTU e ISS.
Já o Jockey Club tem a receber da Prefeitura indenização por desapropriação da Chácara do Jockey, área na Zona Oeste que já pertenceu ao Jockey e hoje funciona como parque público do município.
“Ambas as questões ainda estão na Justiça e estamos negociando para liquidar este assunto, que gira em torno de R$ 200 milhões”, disse ele.
A compensação de um débito pelo outro e a regularização da área permitiriam o investimento privado e a construção do parque, explicou. (Por Tahiane Stochero, G1 SP)