Home Cassino Operadora de jogo Wynn Macau estima queda de receitas de pelo menos 13% até março
< Voltar

Operadora de jogo Wynn Macau estima queda de receitas de pelo menos 13% até março

17/04/2016

Compartilhe

A Wynn Macau, umas das seis operadoras de jogo do território, anunciou na quarta-feira (6) que estima uma queda das suas receitas de entre 13,07% e 14,4% no primeiro trimestre do ano face ao período semelhante do ano passado.

Em comunicado, a empresa do norte-americano Steve Wynn refere que dados preliminares apontam para receitas líquidas de entre US$ 603 milhões e US$ 613 milhões (entre 530,2 milhões e 539 milhões de euros), contra os US$ 705,4 milhões (620,2 milhões de euros) apurados nos primeiros três meses de 2015.

O EBITDA ajustado (resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) deve situar-se, de acordo com as estimativas da Wynn, no intervalo de entre US$ 187 milhões e US$ 195 milhões (164,4 e 171,4 milhões de euros), após ter alcançado US$ 212,3 milhões (186,6 milhões de euros ao câmbio atual) no mesmo período de 2015.
Os cassinos de Macau fecharam o primeiro trimestre do ano com receitas de 56.176 milhões de patacas (6.180 milhões de euros), reflexo de uma queda, em termos anuais semelhantes, de 13,3%.
As "expetativas preliminares" da Wynn Macau surgem um dia depois de o secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, ter afirmado que a variação nas receitas nos primeiros três meses do ano está "dentro dos limites previstos".
As receitas do jogo – principal motor da economia de Macau – estão em queda desde junho de 2014, com março a ser o 22.º mês consecutivo de quedas homólogas.
Em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) de Macau caiu 20,3%, devido à diminuição das receitas do jogo, naquela que foi a primeira contração anual da economia desde 1999, ano da transferência do exercício de soberania do território de Portugal para a China. (Sapo.PT)