Home Cassino Operadoras do jogo começam a preparar fundos para investir no Japão
< Voltar

Operadoras do jogo começam a preparar fundos para investir no Japão

09/12/2016

Compartilhe

Uma comissão da Câmara dos Deputados do parlamento japonês aprovou na quarta-feira (1º) o projeto de lei que legaliza os cassinos no país, depois de um mínimo detalhes sobre as objeções apresentadas pelos partidos de oposição, inclusive de um membro da coalização governante.

Apesar de terem visto as respectivas indústrias de jogo exibirem sinais de recuperação, Macau e Las Vegas correm o risco de ver surgir um concorrente à altura em termos de receitas: o Japão. Esta é pelo menos a hipótese suscitada por um artigo publicado no portal do canal televisivo Fox Business.

De acordo com a reportagem, existe uma tendência entre as operadoras de jogo para começarem a preparar os seus recursos para entrarem no mercado nipônico, caso a legalização do jogo seja, finalmente, aprovada durante esta legislatura.

Já no passado as operadoras norte-americanas presentes em Macau – a Las Vegas Sands, a Wynn Resorts e a MGM Resorts International – tinham manifestado a sua vontade para entrar num dos mercados que se acredita ser dos mais rentáveis do mundo. Tanto a Sands como a MGM mostraram-se mesmo disponíveis para investir US$ 10 bilhões em território nipônico.

Por sua vez, a Melco Crown Entertainment, controlada por Lawrence Ho, filho de Stanley Ho, mostrou-se disponível para investir cerca de US$ 5 bilhões caso o Governo de Tóquio avance para o licenciamento de unidades de jogo.

De acordo com a Fox Business, as condições políticas são agora mais favoráveis do que nunca para a legalização do jogo porque no verão passado o partido Liberal-Democrata, do Primeiro-Ministro Shinzo Abe, conseguiu uma maioria absoluta nas duas câmaras legislativas, a câmara dos Conselheiros e a dos Representantes.

Antes do Verão, o partido necessitava de coligar-se com o partido budista Komeito, que é contra a legalização do jogo no país do Sol Nascente.

A juntar a estes fatores, em agosto, Shinzo Abe promoveu três membros do partido que são a favor da legalização do jogo para posições de topo, o que pode antever que a proposta vai ser brevemente apresentada às duas câmaras parlamentares do país.

O único senão é que a legislatura termina no final do mês, podendo ser estendida por mais algumas semanas, o que mesmo assim pode não dar tempo suficiente para que a Lei seja aprovada, por agora.

Apesar disso existe o sentimento entre as operadoras que o jogo vai ser aprovado brevemente. Por exemplo, a empresa Genting Singapore vendeu recentemente as suas ações do cassino Resorts World Jeju, na Coreia do Sul, para investir no Japão. O mesmo aconteceu com a operadora Bloomberry Resorts que também deixou a Coreia para apostar no mercado nipônico.

A Fox Business cita ainda analistas que dizem que o valor do mercado do jogo no Japão poderia ser de cerca de U$S 40 bilhões por ano. Este valor é 40% superior ao atual de Macau, que no ano passado foi de US$ 29 bilhões. Porém, em 2013, no seu melhor ano, o mercado da RAEM gerou receitas brutas de 45 mil milhões de dólares.(Ponto Final – Macau)