Home Loteria Requião demite presidente da Serlopar.
< Voltar

Requião demite presidente da Serlopar.

06/10/2003

Compartilhe

O governador Roberto Requião (PMDB) demitiu ontem, por quebra de confiança, o presidente do Serviço de Loterias do Paraná (Serlopar), João Tadeu Serpa Nunes. De acordo com as informações divulgadas no final da tarde de ontem pelo Palácio Iguaçu, Serpa Nunes teria tentado autorizar a prorrogação de convênios da Serlopar com fornecedores de máquinas de jogo, contrariando a linha do governo de combate à essa modalidade de jogos de azar no Paraná. Essas máquinas, que teriam seus convênios renovados, assemelham-se a caça-níqueis.
O assessor especial de Governo, Mario Marcondes Lobo, foi indicado pelo governador para ocupar o cargo. ”Essas máquinas não fazem bem à integridade da família paranaense e, principalmente, aos jovens do Paraná”, salientou Requião. Segundo o Palácio Iguaçu, a autorização para renovação desse convênio estava sendo dada sem o conhecimento do governador, que aguardava o final do contrato para eliminar definitivamente o convênio entre a Serlopar e os fornecedores. A Folha tentou contato com Serpa Nunes, mas não estava no Serlopar nem em seu escritório. Informe Folha – Folha de Londrina
Adauto pede demissão e critica atos de Delazari.
O delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Adauto Abreu de Oliveira, surpreendeu toda a cúpula da instituição ao pedir exoneração do cargo – o mais alto na hierarquia da corporação – ontem à tarde. Nomeado por Roberto Requião no início do governo, Adauto justificou sua saída alegando não aceitar diversas decisões administrativas tomadas pelo secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari. "Submissão da Polícia Civil ao Ministério Público não existe e isso não posso aceitar", protestou. "Atualmente há mais de vinte policiais civis trabalhando para promotores do MP, uma situação irregular e inaceitável. Não tenho vocação para fantoche."
Paraná On-line