Home Destaque Sem salário por causa da paralisação nos EUA, americana ganha na loteria
< Voltar

,

Sem salário por causa da paralisação nos EUA, americana ganha na loteria

25/01/2019

Compartilhe

Carrie Walls recebe cheque e carro novo após ganhar na loteria (Divulgação/Loteria de Virgínia)

A paralisação do governo federal norte-americano (chamado de shutdown em inglês) está causando atraso no pagamento dos salários de milhares de funcionários públicos nos Estados Unidos. Já tem gente fazendo vaquinhas online e vendendo eletrodomésticos em sites de leilão para pagar as contas.

A família da americana Carrie Walls seria mais uma das afetadas pelo fechamento. O marido de Carrie é funcionário público federal e não recebeu o salário em 11 de janeiro, dia do pagamento.

Mas, diferentemente de outros 800 mil funcionários públicos com salários atrasados, a família Walls não precisou cortar o orçamento. Na sexta-feira, Carrie recebeu um cheque de U$S 100 mil (cerca de R$ 370 mil) e um carro novo, depois de ganhar na loteria no Estado de Virgínia.

“Eu chorei. Não podia acreditar”, disse Carrie, que serviu na Força Aérea Americana por 13 anos.

Segundo ela, o dinheiro não poderia ter vindo em melhor hora. O marido dela, John Walls, também é veterano da Força Aérea e está de licença forçada da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências, onde trabalha, por causa da paralisação do governo.

Com o dinheiro recebido, além de pagar as contas da família, Carrie pretende levar os filhos para a Disney World, na Flórida.

Ela comprou o bilhete de raspadinha da loteria em 4 de dezembro, duas semanas antes da paralisação do governo. Segundo as estatísticas, a chance de ganhar o prêmio de US$ 100 mil é de 1 em 1.387.300.

A paralisação do governo americano já é a mais longa da história dos Estados Unidos. Os 800 mil funcionários públicos afetados representam um quarto dos empregados federais.

O impasse ocorre porque o presidente americano, Donald Trump, se recusa a assinar o orçamento do governo federal, se não forem incluídos os recursos para a construção do muro na fronteira com o México.

O fechamento do governo obrigou 380 mil trabalhadores federais a tirar licença. Outros 420 mil, cujo trabalho é considerado “essencial”, foram forçados a trabalhar mesmo sem receber.

Segundo a imobiliária americana Zillow, esses funcionários devem 438 milhões de dólares (R$ 1,6 bilhão) por mês em aluguéis e empréstimos hipotecários.

Em alguns bairros da capital norte-americana, Washington, onde vivem cerca de 20% da mão de obra federal, os restaurantes estão vazios, os táxis vazios e os veículos se deslocam sem engarrafamentos. (Do UOL, em São Paulo – Com informações da AFP)