Ministério Público aceita abrir processo para banir vendas de loot boxes

O Ministério Público Federal acatou o pedido da Ação Civil Pública da Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (ANCED) contra diversas empresas da indústria de games para impedir a venda e propagação de uso das loot boxes no Brasil. Parecer considera plausível a interpretação de jogo de azar, e potencialmente danoso ao público infantojuvenil.