Debate sobre regulamentação de iGaming francês cresce após relatório da ANJ

Apostas I 09.05.24

Por: Magno José

Compartilhe:
Autorité Nationale des Jeux (ANJ) retira 179 competições da lista de apostas esportivas
A L’Association Française du Jeu En Ligne – AFJEL reiterou os pedidos de regulamentação de cassinos on-line para controlar melhor o mercado ilegal, que recebe apostas de 4 milhões contra 3,6 do mercado legal

Publicando suas conclusões do mais recente relatório da L’Autorité Nationale des Jeux (ANJ) e do estudo da PwC sobre o mercado ilegal da França publicado em dezembro, L’Association Française du Jeu En Ligne (AFJEL) disse que mais de quatro milhões de jogadores estão apostando no mercado de jogos ilegais online, revela a Intergame Online. Isso, segundo ele, se compara a apenas 3,6 milhões para o mercado legal.

A AFJEL acrescentou que um declínio contínuo no número de jogadores – uma queda de 2,2% para contas ativas e de 5,3% para jogadores únicos no mercado ilegal – aumenta suas preocupações.

O crescimento do mercado francês de jogos online – em 3,5% – é inferior à média europeia de 5,5%.

Nicolas Beruad, presidente da AFJEL, disse que o mercado ilícito se tornou ainda um “Cavalo de Troia” para os jogadores que se envolvem com apostas esportivas, após um crescimento de 6,4% para apostas esportivas on-line em comparação com o crescimento de 10,4% para pontos físicos de venda. “Mais de quatro milhões de jogadores estão em perigo nesses sites ilegais, sem qualquer controle.

“Apesar dos esforços feitos pelas autoridades para conter o fenômeno do jogo ilegal, chegamos a uma situação sem precedentes: pela primeira vez desde a abertura do mercado de jogos online em 2010, há mais players no mercado ilegal do que no mercado legal.

“Enquanto as operadoras aprovadas são totalmente mobilizadas, ao lado das autoridades públicas em antecipação à preparação do futebol europeu e dos Jogos Olímpicos de Paris, o único método que funciona para secar o fornecimento ilegal é regular os jogos de cassino online e, assim, trazer os jogadores de volta a um ambiente de proteção, seguro e responsável.”

A ANJ observou em seu último relatório que o mercado legal francês registrou receita bruta recorde de jogos em 2023.

O estudo da PwC em dezembro, no entanto, observou que o mercado de jogos ilegais na França poderia valer até 1,5 bilhão de euros.

 

Comentar com o Facebook