Destino da Lotex segue indefinido

Compartilhar

Desde a última segunda-feira (25), quando nenhuma empresa apresentou documentos relativos a garantia da proposta, proposta econômica escrita e documentos de qualificação para a B3 (bolsa de valores) e para a Comissão de Outorga da Loteria Instantânea Exclusiva – Lotex, que não foi emitido um comunicado.

Pelo edital, o Ministério da Fazenda e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) devem anunciar oficialmente nesta terça-feira (3) que o leilão foi ‘deserto’.

Governo deseja entender o que aconteceu

Comenta-se que a Secretaria de Acompanhamento Fiscal, Energia e Loterias (SEFEL) teria solicitado ao BNDES, que contatasse as empresas interessadas no leilão da Lotex para tentar entender o motivo de não terem participado do certame. Somente após estes contatos, a Comissão de Outorga da Lotex vai decidir o que fazer. Na verdade, existem dois caminhos: submeter um novo edital ao Tribunal de Contas da União – TCU ou devolver a operação da Lotex para a Caixa Econômica Federal.

Caixa quer a Lotex

Em entrevista ao Valor Econômico desta segunda-feira (2), o presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antonio de Souza aborda diversos assuntos e manifesta o desejo que a a Lotex seja operada pela Caixa:

Valor: Existe alguma possibilidade de a Caixa entrar na licitação de loterias depois que o leilão da Lotex foi vazio?

Souza: A equipe econômica está analisando isso tudo e não temos ainda decisão sobre os próximos passos que vamos ter.

Valor: A ideia é sensibilizar o governo para a Caixa poder participar do negócio?

Souza: Nossa ideia é tentar fazer o melhor modelo, pensando no país. Entendemos que a Caixa tem uma expertise muito grande e que, logicamente, quando se pensa em loterias, pensa-se em Caixa Econômica. Mas tem sido feito um estudo muito grande. Se a Caixa estiver no modelo a ser adotado, ou em parceria da Caixa com outros participantes, iremos. São muitas a variáveis que pesaram nesse momento. Quando começou a trabalhar na Lotex, o cenário econômico era um, quando o edital saiu, as coisas mudaram, não só na economia brasileira, mas na economia mundial.

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta