Lucros da Sands China caem 15,9%

Compartilhar

Os lucros da Sands China tiveram uma quebra de 15,9% no ano passado face a 2015, de acordo com um comunicado da empresa à bolsa de valores de Hong Kong. A subsidiária da Las Vegas Sands em Macau teve assim um lucro de US$ 1.22 bilhões – cerca de 9,7 mil milhões de patacas – quando em 2015 tinha registrado ganhos de 1.45 bilhões.

Em termos das receitas líquidas –  ou seja descontando o custo associado aos serviços prestados –  houve uma quebra de 2,5% em relação a 2015. Enquanto no ano passado as receitas líquidas foram de US$ 6.69 bilhões, no ano anterior tinha sido atingida a marca dos US$ 6.68 bilhões.

O quarto trimestre do ano foi o primeiro em que o casino “The Parisian” operou a tempo inteiro, depois de ter aberto as portas em setembro. O empreendimento, que tem como tema a capital francesa, gerou receitas de US$ 344 milhões. Na apresentação dos resultados, o presidente da Las Vegas Sands, Sheldon Adelson, sublinhou os lucros proporcionados pelo novo cassino: “Estamos muito felizes por anunciar que o Parisian gerou no primeiro trimestre em que funcionou a tempo inteiro um lucro antes de impostos de US$ 95 milhões,  ao mesmo tempo que se afirmou como um destino obrigatório no Cotai”, afirmou Sheldon Adelson.

Os resultados acabaram por ser uma desilusão, como explicou o analista do banco de investimento Deutsche Bank, Carlo Santarelli, dado o aumento das receitas brutas em Macau no quarto trimestre de 2016.

“Com as expectativas mais elevadas devido ao aumento ligeiro, no quarto trimestre, das receitas brutas da indústria, acreditamos que os resultados vão levar os investidores a pensar mais um pouco sobre o verdadeiro impacto no aumento da oferta em Macau”, escreveu no último relatório sobre o Território.

“A operadora foi incapaz de evitar a canibalização causada pelo “The Parisian” aos casinos Venetian e Sands Cotai Central”, defendeu. (Ponto Final – Macau) 

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta