No Brasil são 79 anos de fracasso com o modelo proibitivo do jogo

Compartilhar

A declaração de foi um fracasso a proibição federal de 25 anos das apostas esportivas (PASPA) e que não deve ser replicado serve muito bem para ilustrarmos a situação do Brasil.

No próximo dia 3 de outubro, a Lei de Contravenções Penais completa 79 anos e o Executivo e Legislativo Brasileiro também deveriam reconhecer o fracasso deste modelo proibitivo. Ao longo destes anos, o Brasil tornou-se campeão mundial do jogo ilegal e, enquanto o tema aqui é tratado como uma questão de costume, os legisladores de outros países consideram uma atividade econômica que gera empregos, investimentos em causas sociais.

Além disso, Bill Miller também destacou os perigos do mercado ilegal generalizado e predatório e as proteções para todo o sistema (governo, operadores e apostadores) que só existem dentro de mercados legais e regulamentados.

Melhor para o Brasil

Não me canso de repetir, o melhor para o Brasil é a aprovação do Marco Regulatório dos Jogos através do substitutivo ao PL 442/91 ou do PLS 186/14, que contempla a legalização de todas as modalidades de jogos. Somente a legalização da demanda do mercado, permitirá ao Estado controlar, arrecadar e depurar esta atividade no país.

Fora isto, é invencionice de meia dúzia de atores políticos que desejam criar monopólio do jogo para corporações norte-americanas, através da legalização apenas de meia dúzia de resorts integrados com cassinos.

Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta