Reabertura do Congresso testa apoio político de Bolsonaro em ano eleitoral

Blog do Editor I 03.02.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Congresso deve apreciar nas próximas semanas vetos presidenciais e projetos contrários aos interesses do Palácio do Planalto, como a legalização dos jogos de azar no país (Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados)

Em discurso na tribuna da Câmara na abertura dos trabalhos legislativos, o presidente Jair Bolsonaro, pré-candidato à reeleição, adotou na quarta-feira tom de campanha. Listou realizações de seu governo, criticou adversários e fez promessas relacionadas ao que enxerga como independência entre os Poderes, em um afago a deputados e senadores, de quem busca apoio na construção de palanques estaduais. A efetividade desses acenos e o tamanho político do governo no início do ano eleitoral começarão a ser medidos nas próximas semanas, quando o Congresso deve apreciar vetos presidenciais e projetos contrários aos interesses do Palácio do Planalto, como a legalização dos jogos de azar no país, informa reportagem do O Globo.

A fidelidade que Bolsonaro tentou angariar em seu primeiro discurso no Congresso neste ano será testada em breve. Na Câmara, por exemplo, parlamentares se articulam para pautar, ainda em fevereiro, o projeto que legaliza o jogo. Na semana que vem, os líderes devem ter uma reunião para debater o tema. Ainda há dúvidas sobre a redação do texto e o alcance da liberação — se ocorreria apenas em grandes resorts ou também empreendimentos de pequeno porte. O presidente já se posicionou de forma contrária à proposta e adiantou que irá vetá-la. A decisão é uma forma de garantir a manutenção do apoio dos evangélicos, que historicamente trabalham contra a mudança na legislação. Integrantes do Ministério da Economia, contudo, são favoráveis à pauta, já que geraria aumento na arrecadação federal.

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.