Yuri Martins é campeão do Evento #47 e conquista terceiro bracelete da WSOP

Pôquer I 23.06.23

Por: Magno José

Compartilhe:
Yuri Martins é campeão do Evento #47 e conquista terceiro bracelete da WSOP
Curitibano é o primeiro sul-americano a conquistar o tricampeonato e expande o próprio recorde e se torna o primeiro representante brasileiro a alcançar oito mesas finais da WSOP, em Las Vegas (Foto: reprodução vídeo Youtube)

Yuri Martins é uma máquina de grandes marcas. Após se tornar o primeiro brasileiro dono de dois braceletes e o líder do país em premiações no circuito ao vivo, o profissional acaba de atingir mais uma imponente marca: o primeiro jogador na América do Sul a conquistar por três vezes um título da World Series Of Poker (WSOP).

O resultado veio no Evento #47 (US$ 1.500 HORSE), que registrou 836 inscritos e foi definido em três dias. Junto com o terceiro bracelete, o curitibano embolsou o prêmio de US$ 207.678 e ultrapassa a marca de US$ 5,3 milhões em premiações nos torneios ao vivo, segundo o HendonMob. O feito dá ao Brasil o 23º bracelete do país na história da WSOP, revela SuperPoker.

E as marcas não param por aí. Com a vitória, o jogador expande o próprio recorde e se torna o primeiro representante da bandeira verde e amarela a alcançar oito mesas finais da WSOP em Las Vegas. Na segunda colocação aparece Thiago Decano, que alcançou seis decisões.

Dominante. Nenhuma palavra resume melhor a performance do tricampeão mundial na decisão do Evento #47. Entrando com o segundo maior stack entre os nove finalistas, o profissional do Ninetales não deu chance para a concorrência. A mesa final começou em ritmo frenético e em menos de duas horas, quatro jogadores deixaram a disputa, sendo que dois foram eliminados pelo brasileiro.

Na formação do 5-handed, Yuri já possuía ampla vantagem e, ao eliminar mais um adversário, chegou a metade das fichas em jogo. Entretanto, após uma mão no Limit Hold’em, o estadunidense Randy Ohel diminuiu a vantagem e os jogadores foram para o dinner break.

Voltando do intervalo do jantar, logo na primeira mão, o short stack foi eliminado, e minutos depois, mais uma baixa aconteceu e o heads-up estava formado contra Ohel. Determinado a conquistar o título, Yuri Martins começou muito bem e abriu uma vantagem de dois para um.

A partir desse momento, a distância entre os dois concorrentes ao título só aumentou, embora Randy Ohel tenha resistido bravamente por duas horas. Ao som de um rail inflamado, o craque tupiniquim confirmou o tricampeonato, que escapou por muito pouco no ano passado, quando foi vice-campeão do Poker Players Championship. Curiosamente, o terceiro bracelete de Yuri Martins veio no mesmo Evento conquistado por Murilo Figueredo em 2019, que levou a quinta joia brasileira na história, a primeira em um torneio de Mixed Games.

Yuri Martins festeja tri da WSOP e agradece apoio da torcida: “Muito especial”

A comunidade brasileira foi dormir tarde, ou não dormiu, na última noite (22). O motivo era bem simples: Yuri Martins estava na mesa final do Evento #47 da World Series Of Poker (WSOP). E quem ficou acordou e acompanhou nas redes sociais do SuperPoker não se arrependeu, pois o tupiniquim deu show e conquistou o terceiro título mundial.

Apesar de um heads-up duríssimo, o profissional do Ninetales conquistou o título do torneio e se tornou o primeiro sul-americano tricampeão mundial. Após a conquista, o jogador falou do feito, do longo embate e deixou um recado para a torcida.

Assista a entrevista no SuperPoker:

 

Comentar com o Facebook