Domingo na Gávea teve o maior movimento de apostas

Compartilhar
O Movimento Geral de Apostas (MGA) de domingo no Hipódromo da Gávea foi de R$ 830.129,32, na segunda–feira R$ 661.625,67 e na terça-feira R$ 653.993,83

No conjunto de três programações da última semana no Hipódromo da Gávea houve amplo destaque, em termos de Movimento Geral de Apostas (MGA), para a reunião realizada na tarde de domingo, com R$ 830.129,32 arrecadados pelo Jockey Club Brasileiro. Duas provas clássicas com campos bastante interessantes, a Prova Especial Waldmeister, e o Clássico Marcos Ribas de Farias, o tempo bom, a pista do programa, e a indiscutível qualidade dos páreos colaboraram para o sucesso financeiro. Em tempos de pandemia, mais de R$ 800 mil, é um ótimo valor.

O mesmo não se pode dizer das corridas de segunda–feira e de terça. A antiga coqueluche dos apostadores durante longos anos, a reunião de segunda, voltou a decepcionar, com apenas R$ 661.625,67 faturados. A mudança de horário, das 16h para as 17h, por enquanto, não funcionou. E, no dia seguinte, a terça, pior ainda. Num programa com vários favoritos e opções de cravação no Pick 7, tais como, Nova Imagem e Hall Pass, ambos vencedores, os cofres do JCB arrecadaram apenas R$ 653.993,83. Esta semana só foram formados 25 páreos, nove no domingo, e oito nas reuniões, quase noturnas, de segunda e terça–feira. Vamos acompanhar. (Raia Leve – Paulo Gama)

Comentar com o Facebook