Futebol: Sites de apostas já são maioria dos patrocínios na elite nacional

Compartilhar
À espera de regulamentação do mercado, parcerias têm sido importante fonte de receita para as agremiações brasileiras em ano de pandemia
As apostas esportivas são bastante difundidas e praticadas na grande maioria do planeta. Um estudo realizado pela Zion Market Research mostrou que esse é um mercado que deve crescer perto de 10% ao ano, chegando a uma marca de U$ 155.5 bilhões em 2024. A quantidade de sites de casas de apostas nos clubes do Campeonato Brasileiro não para de crescer. Até o momento, esse segmento já representa mais de 60% dos patrocínios nas agremiações das séries A e B. No total, são 25 clubes que possuem esse tipo de segmento, sendo 14 na elite principal e outros 11 na segunda divisão.
De acordo com o portal do próprio Governo, a modalidade seria um serviço público exclusivo da União, cuja exploração comercial ocorreria em todo o território nacional, em quaisquer canais de distribuição comercial, físicos e também em meios virtuais. De acordo com especialistas que participaram do Sigma – um dos principais congressos de iGaming, apostas esportivas e e-sports do mundo, realizado em Malta no mês de novembro de 2019, o Brasil também possui números também animadores. Estima-se que o mercado de apostas esportivas pode movimentar R$ 8 bilhões tão logo a regulamentação da atividade aconteça.
Com a Lei 13.756/2018, a aposta esportiva está legalizada no país, faltando o ato regulatório, que deve sair em breve. “No momento estamos passando por um processo regulatório, que está sendo bem conduzido pelo Ministério da Economia, e vejo um futuro cada vez mais promissor, pois o Brasil já está entre os principais mercados do mundo. A tendência é que a atividade se consolide e popularize cada vez mais a partir do momento em que as práticas estiverem reguladas”, afirma Hans Schleier, diretor de marketing da Casa de Apostas, uma das marcas atuantes no mercado nacional. (EXAME.com – Vinicius Lordello)
Comentar com o Facebook

Deixe uma resposta