Mais de R$ 1,8 bilhão em prêmios já deixou de ser resgatado desde 1996

Compartilhar
Só em 2019, R$ 15,6 milhões deixaram de ser pagos por falta de resgate. Em 2020, os valores ultrapassam os R$ 6 milhões

No próximo dia 31, o concurso especial da Mega-Sena, número 2330, promete pagar ao menos R$ 300 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio será às 20h e será transmitido em rede nacional. Com isso, conheceremos o mais novo milionário ou mais novos milionários do país.

Da mesma maneira que ocorreu nos outros anos, o concurso especial não acumula. Se não houver ganhadores com o acerto das seis dezenas, o prêmio da Mega da Virada será dividido entre os acertadores de pelo menos cinco números.

Caso isso não ocorra, a premiação será dividida entre os que adivinharem quatro números, e assim sucessivamente, até haver vencedores.

Prêmios sem resgates

Para receber o prêmio, é preciso ir a qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa ou nas agências da Caixa.

Caso o prêmio líquido seja superior a R$ 1.332,78 (bruto de R$ 1.903,98), o pagamento pode ser realizado somente nas agências da Caixa. Valores iguais ou acima de R$ 10 mil são pagos após dois dias da apresentação na agência da Caixa.

O prazo para receber o prêmio é de 90 dias contados a partir da divulgação do resultado do sorteio. Caso o resgate não ocorra, os valores são integralmente destinados ao FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior).

Dados da Caixa Econômica Federal informam que, desde 1996, mais de R$ 1,8 bilhão em prêmios já deixou de ser resgatado. Só em 2019, R$ 15,6 milhões deixaram de ser pagos por falta de resgate. Em 2020, os valores ultrapassam os R$ 6 milhões. (Cleber Souza Do UOL, São Paulo)

Comentar com o Facebook