MGA da Gávea teve 3 dias de resultados parecidos

Compartilhar
As apostas nos páreos do Jockey Club Brasileiro foram de R$ 712.993,96 (domingo), R$ 703.831,16 (segunda-feira) e R$ 668.611,44 (terça-feira)

O crescente aumento no Movimento Geral de Apostas das corridas no turfe carioca deu ligeira estagnada nas três programações da última semana. A média girou em torno de R$ 700 mil. No domingo, o Jockey Club Brasileiro arrecadou R$ 712.993,96; na segunda baixou para R$ 703.831,16, e na terça–feira diminuiu ainda mais, para apenas R$ 668.611,44, ou seja, quantias muito semelhantes. O calor intenso é o maior responsável pela dificuldade de formar páreos de qualidade. Os puros–sangues alojados no prado carioca sentem o rigor das circunstâncias climáticas e, nem sempre podem ser alvo de inscrições repicadas, ou seja, em pouco intervalo de tempo.

Além disso, um assunto polêmico, é a liberação de desferrar os cavalos que atuam na raia de grama. Sem dúvida, esta iniciativa causa aumento no rendimento da maioria dos puros–sangues. Entretanto, os cascos ficam doídos em raia muito dura. E este fato impede que os desferrados sejam inscritos com maior frequência devido a necessidade de permitir um espaço de tempo maior para a recuperação. Esta semana, houve enorme esforço da Secretaria da Comissão de Corridas do JCB para conseguir dar as três programações. O número de 14 páreos reabertos foi recorde. E as corridas foram dadas no peito e na raça.

O fato é que o rebanho de equinos diminuiu de maneira significativa no país através dos anos. E, no período de calor, as dificuldades aumentam demais. Alguns puros–sangues param de suar. E, além disso, os prêmios defasados não estimulam o retorno de antigos proprietários. Estes investidores apaixonados saíram de circulação devido ao deficitário custo–benefício, entre a despesa mensal com o trato dos cavalos, e a possibilidade de futuras vitórias e colocações capazes de abater o prejuízo. Enfim, existe indisfarçável tendência da diminuição de três para apenas duas reuniões semanais neste período do ano. As altas temperaturas não ajudam em nada a possibilidade de organizar programação a altura do prestígio e da história do turfe no Rio de Janeiro. Vamos observar as próximas semanas para melhor análise. (Raia Leve – Paulo Gama)

Pick 7 com R$ 125 mil de garantia no domingo (24) na Gávea

A próxima reunião de 2021 na Gávea, com nove provas programadas, no domingo (24), terá um Pick 7 com garantia de R$ 125 mil. A modalidade tem seu início programado para o 3º páreo, às 15h10m.

Como não teve ganhador com os 7 pontos, na jornada de terça-feira (19), o Pick 7 também terá uma bonificação de R$ 25 mil. Confira o programa com retrospecto completo e já comece a estudar. (JCB)

Comentar com o Facebook