Oposição religiosa fracassa na expansão dos jogos nos Estados Unidos

Vários outdoors em oposição aos cassinos foram espalhados pelas cidades com a seguinte mensagem: “É um fato. Onde os cassinos sobem, as comunidades caem"

Compartilhar
“É um fato. Onde os cassinos sobem, as comunidades caem.Vote não em 3 de novembro”. Pago pela Fellowship Chapel e coalizão de igrejas da área (Reprodução: David Crigger/Bristol Herald Courier)

Nas eleições presidenciais norte-americanas os eleitores da Virgínia apoiaram a implantação de um cassino nas cidades de Bristol, Danville, Portsmouth e Norfolk na esperança de fornecer um impulso econômico. Em Richmond, a quinta cidade que se qualificou para realizar um referendo eleitoral local sobre jogos de azar, deverá votar essa medida em 2021.

Além dessas cidades, os autódromos de Nebraska irão adicionar cassinos, as opções de jogos foram expandidas no Colorado e as apostas esportivas foram aprovadas nos estados de Maryland, Dakota do Sul e Louisiana.

“Parece que os americanos estão ficando cada vez mais confortáveis com o jogo legalizado”, disse David Schwartz, historiador do jogo da UNLV. “A adição de cassinos na Virgínia e cassinos de corrida em Nebraska indica que o jogo no estilo cassino também está em alta. Chegamos a um ponto em que os eleitores parecem satisfeitos que a legalização do jogo trará retornos positivos para seu estado.”

O CDC Gaming Reports destaca a importância de os eleitores de seis estados aprovarem de forma esmagadora as apostas esportivas, novos cassinos e opções de expansão de jogo.

“Por meio de iniciativas de votação, os eleitores em seis estados escolheram trazer mais consumidores para mercados de jogos bem regulamentados e desencorajá-los de participarem de mercados negros”, disse a Rep. Nevada Dina Titus, co-presidente do Congressional Gaming Caucus.

Titus, um democrata cujo distrito inclui a Las Vegas Strip, incentiva qualquer novo mercado de jogos a “olhar para Nevada como o padrão ouro para implementar e regulamentar o jogo legal”.

O presidente da American Gaming Association – AGA, Bill Miller tem a tarefa de explicar aos legisladores federais o impacto positivo que a indústria tem sobre os empregos e o bem-estar econômico em comunidades nos Estados Unidos, enquanto opera em uma forma responsável.

“Esperamos continuar a trabalhar com os membros de ambos os lados do corredor para lidar com regulamentos e impostos excessivamente onerosos e desnecessários, bem como reduzir as operações de jogos ilegais que continuam a representar um risco para o público americano e o sucesso econômico de nossa indústria”, disse Miller.

Oposição Religiosa

A exemplo do Brasil, em todos os estados e cidades os plebiscitos para implantação ou expansão de cassinos e apostas esportivas foram precedidos de campanhas a favor e contrárias.

A fracassada campanha de resistência a cada um dos quatro referendos do cassino foi predominantemente liderada por igrejas.

Na cidade de Bristol, oito igrejas compraram outdoors pedindo aos eleitores que negassem. “O que Jesus faria?” um outdoor perguntou. “Ele definitivamente votaria não no referendo do cassino.”

Além disso, outdoors em oposição aos cassinos foram espalhados pelas cidades com a seguinte mensagem: “É um fato. Onde os cassinos sobem, as comunidades caem. Vote não em 3 de novembro. Pago pela Fellowship Chapel e coalizão de igrejas da área”.

Apesar das campanhas contrárias pelos religiosos, a aprovação dos moradores das cidades foi alta: Bristol – 71%, Danville – 69%, Portsmouth – 67% e em Norfolk – 65%.

Os líderes religiosos expressaram sua oposição no dia seguinte aos resultados da eleição.

“Meu coração está apertado”, disse o ministro da Igreja de Cristo de Abingdon, Bill Haywood, ao News 5. “Acredito que os promotores provavelmente têm boas intenções. Mas isso não muda o fato de que [o jogo] vai prejudicar as pessoas. É isso que as estatísticas mostram. Isso é o que aconteceu repetidamente.”

Igrejas em toda a comunidade exortaram os eleitores a rejeitar o jogo como um salvador econômico.

Mas a maioria das pessoas se voltou contra essa mensagem e fez da Virgínia o 26º estado do país a legalizar os cassinos comerciais. Até o final de 2021, pelo menos 25 estados e o Distrito de Columbia poderiam ter apostas esportivas legais em vigor.

Comentar com o Facebook