BSOP Millions distribui mais de R$ 40 milhões em premiações

Pôquer I 14.12.21

Por: Elaine Silva

Compartilhe:
Prêmio e público recordes do evento principal do BSOP
Com 4.161 entradas, o torneio Start-Up é recordista na série e tornou-se a maior competição do esporte da mente na América Latina

São Paulo, dezembro de 2021 – O maior evento de poker do Hemisfério Sul voltou depois de quase dois anos de paralisação, por causa da pandemia, batendo recordes e projetando o crescimento dos fãs do esporte da mente. O BSOP Millions 2021 superou as expectativas e distribuiu R$ 40538.940,00 em premiações, reforçando ainda mais a posição de maior premiação esportiva individual do Brasil.

Como o BSOP possui torneios cujos valores de inscrições variam de R$ 460 até R$ 25.000, as cifras envolvidas no evento impressionam: para chegar ao montante de premiação distribuído, significa que, em média, cada competidor acabou investindo mais de R$ 10.000 em inscrições ao longo do evento.

Durante 12 dias, os 51 torneios realizados na arena de eventos do WTC São Paulo tiveram 25.080 inscritos, por meio de 4.504 jogadores diferentes. Isso significa que cada competidor participou de mais de cinco competições ao longo da série. Com 4.161 inscrições, o primeiro torneio do evento, o Start-Up, foi o maior registrado em qualquer edição do BSOP (Brazilian Series of Poker) – o maior torneio de poker já realizado na América Latina.

O diretor-técnico do BSOP, Devanir Campos, disse que o isolamento social causado pela pandemia teve um desdobramento positivo para o esporte da mente. “Muita gente teve seu primeiro contato com o poker jogando online para passar tempo na pandemia. Esse pessoal quer conhecer o poker ao vivo.” Entre os jogadores que passaram pelas mesas do Golden Hall, 1.436 [31,8% do total de jogadores únicos] fizeram sua primeira participação na série neste ano.

O BSOP Millions 2021 registrou o maior Main Event da história de 17 anos do Campeonato Brasileiro de Poker: 4.115 inscrições no torneio principal e prêmio total distribuído de R$ 11,6 milhões – o campeão, o catarinense André Berlanda, ganhou R$ 1,5 milhão. Até então, a maior marca já registrada havia sido de 3.472 entradas, em 2015.

Devanir Campos exaltou a presença de novos jogadores nesta edição do Millions: “Isso quer dizer que o poker cresceu. O ecossistema está vibrante e ainda tem muito para crescer”, diz.

O perfil geográfico sinaliza que o BSOP Millions é um evento esportivo de âmbito nacional: quase metade dos jogadores vieram de outras cidades e estados: 48,8%. A crise sanitária global impactou a presença de jogadores de outros países, que ainda assim representaram quase 5% dos competidores, projetando o Brasileirão do Poker como um evento global – o sistema de inscrições registrou jogadores de 28 países, entre os quais Alemanha, Argentina, Bélgica, Bolívia, Canadá, Chile, China, Equador, EUA, França, Itália, Letônia, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Reino Unido, Rússia, Suíça, Ucrânia, Uruguai e Venezuela. Em anos anteriores, esse patamar passava dos 10% do total de inscritos.

O BSOP já definiu a temporada de 2022. Serão seis competições ao longo do ano e a abertura do Campeonato Brasileiro de Poker será em Brasília: a primeira etapa será realizada de 10 a 15 de fevereiro, no resort Royal Tulip Brasília Alvorada. São Paulo receberá a segunda etapa, novamente no WTC São Paulo, de 24 a 29 de março. Na sequência, o circuito chega ao Rio de Janeiro, no hotel Windsor Marapendi, de 2 a 7 de junho. No mês seguinte, acontece o BSOP Winter Millions, entre 13 e 20 de julho. Em outubro, Gramado volta a receber uma etapa do Brasileirão de Poker, dias 12 a 17, no resort Wish Serrano. E o BSOP Millions encerrará a temporada de 2022 no Golden Hall, do WTC São Paulo, de 23 de novembro a 4 de dezembro.

Comentar com o Facebook