CAIXA participa de homenagem aos atletas pelo desempenho histórico em Tóquio

Loteria I 07.10.21

Por: Magno José

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Representantes olímpicos e paralímpicos vão ao Palácio do Planalto nesta quarta-feira
Atletas que representaram o Brasil nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos recebem, na tarde desta quarta-feira (06/10), homenagem do Governo Federal pelo desempenho histórico do país em Tóquio. A CAIXA participa do evento como a maior apoiadora do esporte brasileiro, sendo a patrocinadora oficial das modalidades atletismo, ginástica, skate e do Comitê Paralímpico Brasileiro, por meio das Loterias CAIXA. O evento conta com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e por vídeo, do presidente da CAIXA, Pedro Guimarães.
A cerimônia tem como alguns destaques os medalhistas Thiago Braz, bronze no salto com vara; Petrucio Ferreira, ouro nos 100m T47 (recorde paralímpico) e bronze nos 400m; Carol Santiago, dona de cinco medalhas pela natação S12 (três de ouro, uma prata no revezamento e uma de bronze), com direito a recorde paralímpico nos 50m livre e 100m peito; e Yeltsin Jacques, responsável por trazer o marco da 100ª medalha de ouro do Brasil em Jogos Paralímpicos, conquistada por ele no sétimo dia de competições, no 1.500m classe T11. Yeltsin também venceu nos 5.000m em Tóquio.
Participam ainda os medalhistas Silvania Costa, ouro no salto em distância T11; Maciel Santos, bronze na bocha; Fernando Rufino, ouro na canoagem; Jovane Guissone, prata na esgrima; Wendell Belarmino, que conquistou medalhas de ouro, prata e bronze na natação na classe S11; e Cassio Reis, ouro no futebol de 5, modalidade em que o Brasil permanece imbatível, nunca tendo perdido uma partida em Paralimpíadas.
A seleção brasileira paralímpica apresentou campanha histórica nos Jogos de Tóquio, com a conquista de 22 ouros, um a mais que no Rio 2016, igualando a marca de 72 pódios daquela edição. O atletismo foi a modalidade com mais medalhas (28 no total) e a natação conseguiu seu melhor desempenho em Jogos, com 23 medalhas, sendo oito de ouro, cinco de prata e 10 de bronze.
A campanha olímpica brasileira em Tóquio também foi a melhor da história, com recorde de 21 medalhas conquistadas, igualando a maior marca de sete ouros conquistados no Rio de Janeiro. Um terço do total de medalhas olímpicas foram conquistadas por atletas das modalidades patrocinadas pela CAIXA, por meio das Loterias CAIXA, entre elas Rebeca Andrade, da ginástica artística, que conquistou ouro no salto e prata no individual geral; Alison dos Santos e Thiago Braz, do atletismo, com bronzes nos 400m com barreiras e salto com vara, respectivamente; Rayssa Leal, Kelvin Hoefler e Pedro Barros, do skate, que conseguiram medalhas de prata no street e park (Pedro).
Maior apoiadora do esporte brasileiro:
Além dos investimentos diretos em patrocínio, também a arrecadação em apostas das Loterias CAIXA contribui para o desenvolvimento do esporte brasileiro. De acordo com a finalidade social das Loterias, quase 50% do que é arrecadado com as vendas é destinado ao Governo Federal para investimentos em diferentes áreas, como esporte, educação, saúde, cultura, segurança e seguridade.
Em 2020, a arrecadação recorde de R$ 17,1 bilhões permitiu o maior repasse a seus beneficiários legais já feito pelas Loterias CAIXA em toda a sua história, no total de R$ 8,05 bilhões. Destes, 1,24 bilhão foi destinado ao esporte.
Entre os beneficiários legais dos repasses sociais das Loterias CAIXA, estão as entidades esportivas: Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania; Comitê Olímpico do Brasil (COB); Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB); Secretarias de esporte dos estados e DF; Comitê Brasileiro de Clubes (CBC); Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE); Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), clubes de futebol e Fenaclubes. (Assessoria de Imprensa da CAIXA)
Comentar com o Facebook