Jockey Club Brasileiro quer realizar GP Brasil inesquecível em 2023 no Rio de Janeiro

Pôquer I 06.07.22

Por: Magno José

Compartilhe:
O presidente do Jockey Club Brasileiro, Raul Lima Neto prometeu um evento ainda melhor para o próximo ano

Na última entrevista dada ao microfone do repórter Jair Bala, perto da largada do último páreo, da semana do Grande Prêmio Brasil deste ano, o presidente do Jockey Club Brasileiro, Raul Lima Neto, estava visivelmente emocionado com o sucesso do evento. E, por que não dizer, aliviado com o resultado alcançado em termos de público, faturamento, marketing e desempenho esportivo e técnico. Os puros-sangues, razão de ser na existência do clube, haviam dado show nas pistas do belo Hipódromo da Gávea. Orgulhoso do expressivo e bem-sucedido retorno das ações de divulgação, produzidas por sua equipe, prometeu um Grande Prêmio Brasil ainda melhor para o ano seguinte. Não se tratava de uma bravata. Daquelas que os políticos costumam produzir, quando estão diante dos microfones. Muito pelo contrário. A diretoria de um dos mais aristocráticos clubes hípicos da América Latina já respira, por todos os poros, o Grande Prêmio Brasil de 2023.

O site Raia Leve bateu um papo com Richard Ávila, titular do Stud Blue Mountain, proprietário de cavalos de corrida, e turfista apaixonado. Produtor de cinema, homem de marketing, comunicação e propaganda, ele foi um dos colaboradores da equipe de Raul Lima Neto, presente em todas as reuniões que elaboraram as ações de propaganda e de divulgação da maior prova do turfe nacional em 2022. Conheço bem o Richard, há muitos anos. Trabalhei com a equipe da empresa dele de cinema, no filme-documentário sobre a vida do nosso querido Jorge Ricardo. Tive o privilégio de receber o convite para escrever o roteiro. Perguntado sobre as perspectivas para 2023, Richard se mostrou empolgado.

“Os resultados, dentro das circunstâncias foram ótimos. Conseguimos unir forças, e colocar quase 20 mil pessoas no hipódromo. Mas o Grande Prêmio Brasil tem mais de 90 anos de história. Está localizado no coração da Zona Sul. Para 2023, alguns dos parceiros habituais, que não quiseram participar agora, por não conhecer o produto, ou seja, o turfe, ficaram entusiasmados. Depois de ver o resultado de agora, em 2022, estas empresas também estarão conosco no ano que vem. Hoje, a garantia do nosso sucesso, para o evento na próxima temporada, está na presença da Rede Globo, para divulgar, e na Prefeitura do Rio de Janeiro, ao nosso lado, para auxiliar na infraestrutura de um evento com magnitude, trânsito, logística e etc. São grandes parceiros, para abrir os nossos caminhos”, exultou.

Richard está tão confiante, que não escondeu as pretensões ambiciosas do Jockey Club Brasileiro, para o futuro próximo. Confirmou algumas ações de marketing, segundo ele, importantes, para acalentarem o sonho de produzir um evento grandioso por ocasião da maior prova do turfe brasileiro, em 2023. “O potencial do turfe é imenso. Por vários aspectos. A localização, a beleza do cavalo de corrida e o espaço no prado para realizar eventos. A palavra-chave é entretenimento. Vamos sacudir o nosso espaço na mídia em todos os páreos importantes que vão anteceder o GP Brasil.

Richard explica que já existem estudos para utilizar melhor o peão do prado, ocupá-lo com inteligência, colocar gente para assistir corridas nas tribunas mais afastadas do disco de chegada, com a incrementação de outras iniciativas simultâneas no local. As pessoas visitam o hipódromo para eventos de moda, gastronomia e shows de música, e na presença do espetáculo da corrida passam a se interessar pelo esporte. Segundo ele, não se pode pensar só nos aficionados. As pessoas de várias idades, sejam crianças, ou adultos, tem de vir ao prado, e querer voltar, porque é um lugar em que se divertem, se sentem seguras, e passam horas agradáveis ao lado da família. “Temos condições de pensar alto e fazer de o evento Grande Brasil ter a força e a longevidade que possui o Rock In Rio, ou o Carnaval, por exemplo”, afirma com entusiasmo.

Rede Globo e Prefeitura são parceiros do JCB em grandes eventos

Corrida no Hipódromo da Gávea começa às 18h e aquece semana do GP Brasil

O namoro bem-sucedido, entre o Jockey Club Brasileiro, com a Rede Globo e, posteriormente, com a Prefeitura do Rio de Janeiro começou em circunstâncias parecidas. Em dezembro de 2021, a Globo promoveu um grandioso evento chamado “Rio-Gastronomia”, que alugou espaço, no Hipódromo da Gávea, para acomodar o grande público interessado em participar da degustação de comidas típicas e visitar as diversas novidades da culinária. Milhares de pessoas lotaram o prado. Encerrado o evento, em vez de receber o aluguel combinado, o JCB ofereceu a opção de uma permuta. A Rede Globo seria a responsável de realizar o marketing e a divulgação do Grande Prêmio Brasil de 2022.

Trato feito. A ocupação das dependências do hipódromo para aquele mundo de gente do evento gastronômico ficou de graça. E, meses depois, também ficou de graça para o JCB a transmissão ao vivo, no Sport TV 3, da maior prova do turfe nacional. E, além disso, da publicação de matérias nos principais programas jornalísticos da TV Globo. Jornal Nacional, RJ TV, Jornal Hoje e Bom Dia Rio. Houve também matérias no Esporte Espetacular, e outras no Sport TV. No Jornal, O Globo, o espaço com matérias de serviço e entrevistas foram publicadas durante os dias que antecederam a realização da maior prova do turfe nacional. E, no dia seguinte ao resultado, também.

No caso da Prefeitura, o Jockey Club deixou de dar corrida num domingo, depois de um show de música e outras atividades afins, durante os dias 24 a 27 de março de 2022. Mais uma vez as dependências do prado foram ocupadas. Desta vez com o evento grandioso, Expo-Rio Turismo. Hoje em dia, estes são os dois maiores parceiros de marketing do clube hípico. As portas do hipódromo ficam sempre abertas para ocupação do seu generoso espaço, para eles. Do outro lado da moeda, o JCB, conta com ambos para futuras promoções, divulgações e ações de marketing de maneira geral. Afinal, uma mão lava a outra. (Raia Leve – Paulo Gama)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.