Pedro Bromfman é campeão do Evento #38 e leva 18º bracelete brasileiro na WSOP

Pôquer I 20.06.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Pedro Bromfman é campeão do Evento #38 e leva 18º bracelete brasileiro na WSOP
Pedro Bromfman dominou a mesa final e foi campeão na WSOP (foto: Diego Ribas/PxImages – SuperPoker)

Pedro Bromfman conquistou nas primeiras horas desta segunda-feira (20) mais um bracelete para o Brasil na WSOP. De quebra, ainda mostrou novamente que o No Limit 2-7 Single Draw é sua especialidade. O recreativo foi campeão do Evento #38 (US$ 10.000 No-Limit 2-7 Single Draw Championship), levando US$ 294.616 e o bracelete dourado em um field de 121 entradas.

Em 2019, Pedro Bromfman já havia chegado à mesa final deste mesmo evento. Na ocasião, em um field de 91 entradas, o brasileiro terminou na sexta colocação e embolsou US$ 41.897, que era seu maior prêmio em torneios live, segundo o HendonMob. Com a vitória, Pedro ultrapassa a marca de US$ 400 mil em resultados ao vivo.

Compositor, Pedro tem no currículo a trilha sonora de filmes como “RoboCop”, “Tropa de Elite”, “Tropa de Elite 2” e da série “Narcos”, além de jogos de videogame como “Far Cry 6” e “Need For Speed Heat”. Após começar o Dia Final com o segundo maior stack entre os 14 sobreviventes, o brasileiro entrou na mesa final com uma liderança razoável em fichas, que manteve durante a maior parte da decisão. Pela frente estavam nomes como Eli Elezra, Cary Katz, Scott Seiver, Alex Livingston e o compatriota Yuri Martins.

Os adversários foram sendo eliminados, enquanto Pedro continuou chip leader e soube usar da agressividade para puxar fichas em momentos importantes. O heads-up contra Seiver, que buscava seu segundo bracelete neste ano, começou equilibrado em fichas, mas o brasileiro não demorou para superar o norte-americano e ficar com o título.

Na mão decisiva, todas as fichas do norte-americano foram para o meio antes da troca, e Pedro optou pelo “stand pat”, ou seja, por não trocar nenhuma de suas cartas, pois segurava 98532. Seiver descartou seu J e ficou com 9765, podendo dobrar suas fichas se recebesse um 4, 3 ou 2. Para a alegria da comunidade brasileira, o norte-americano recebeu uma Q, dando números finais ao torneio.

Quem também mostrou, mais uma vez, bastante intimidade com a modalidade foi Yuri. Menos de uma semana após ficar em quarto no Evento #29 ($1.500 No-Limit 2-7 Lowball Draw), o craque paranaense quase repetiu a dose. Dessa vez, no entanto, teve que se contentar com o quinto lugar, embolsando US$ 71.315 em sua segunda mesa final nesta edição, novamente batendo na trave do terceiro bracelete.

Confira a classificação final:

1 – Pedro Bromfman (Brasil) – US$ 294.616

2 – Scott Seiver (EUA) – US$ 182.086

3 – Cary Katz (EUA) – US$ 131.362

4 – Alex Livingston (Canadá) – US$ 96.104

5 – Yuri Martins (Brasil) – US$ 71.315

6 – Farzad Bonyadi (EUA) – US$ 53.687

7 – Eli Elezra (Israel) – US$ 41.011

(SuperPoker)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.