Bolsonaro diz que tentou barrar jogos de azar, mas ressaltou ‘ter limite’

Blog do Editor I 25.02.22

Por: Magno José

Compartilhe:
Esquerda e evangélicos contra jogos de azar 4
O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a afirmar que irá exercer o poder de veto assim que o trâmite do PL 442/91, que legaliza jogos de azar como cassinos, bingos e jogo do bicho, for finalizado

O presidente Jair Bolsonaro (PL) reafirmou nesta quinta-feira, 24, que pretende vetar o projeto aprovado pela Câmara, legalizando os  jogos de azar no Brasil, mas disse ter um “limite” para agir. Bolsonaro observou, em seguida, que os parlamentares podem derrubar o veto.
“A Câmara, todo mundo sabe, o Senado também tem autonomia. Alguns querem que eu reprove ou aprove certas coisas lá. Tenho meu limite”, disse o presidente, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais. “Fiz o que pude junto aos parlamentares mais próximos da gente para ver se derrotava o projeto lá. Infelizmente foi aprovado”, lamentou.
O texto foi enviado ao Senado, onde também existe um grupo que articula a liberação dos jogos. Senadores ouvidos pelo Estadão/Broadcast Político, porém, disseram que há muitas resistências ali para a proposta ir adiante.
“O que eu já decidi aqui e a Câmara toda sabe, os presidentes da Câmara e do Senado também sabem (é que), uma vez aprovado (o texto), a gente vai exercer nosso direito de veto”, disse Bolsonaro. “Acho difícil derrubar o veto, mas, se a Câmara derrubar, vai para o Senado.” (O Estado de S.Paulo – Lauriberto Pompeu)

Comentar com o Facebook
error: O conteúdo está protegido.